sábado, 1 de novembro de 2014

Imagem de Boletim de Urna, que circula pela internet, com suposta fraude é falso

[ATUALIZAÇÃO] Caro leitor e leitora. Por uma inconsistência em um dígito no código de carga da urna acabamos passando uma informação equivocada. O erro foi apontado nos comentários dessa postagem o que nos fez pesquisar e, por consequência corrigir o problema. O código identificar da urna não corresponde a nenhuma urna  habilitada para as eleições presidenciais, tanto no segundo, quanto no primeiro turno. Para evitar a propagação de mais conteúdo duvidoso estamos fazendo essa errata. Estamos, inclusive, deixando o texto original grafado. 

Site E-farsas especialista em desmascarar mitos na internet desvenda o caso de um Boletim de Urna que teria 400 votos para Dilma antes da eleição começar. Conclusão: A imagem é falsa.


No dia 26 de outubro de 2014, quando ocorreu o segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, uma denúncia grave foi publicada no Facebook pelo mesário Ricardo Santiago de Campina Grande (PB).

A foto publicada pelo mesário (ao lado) mostra o que parece ser a impressão do relatório de zerésima da urna eletrônica de sua seção, que já exibia a quantidade inicial de 400 votos totalizados para Dilma e “zero” para o candidato Aécio Neves.

A imagem com a denúncia foi compartilhada milhares de vezes nas redes sociais juntamente com inúmeros comentários repudiando o sistema eleitoral, que teria sido facilmente burlado.

O boletim da urna fotografado por Ricardo Santiago apresenta o número 16589 e o código de identificação 725.847.686.947.768.967.103.448.

Em primeiro lugar, não existe o usuário Ricardo Santiago no Facebook. Claro que existem homônimos na rede social, mas nenhum de Campina Grande.

Se ele realmente fosse mesário, ao detectar alguma irregularidade na urna, deveria avisar imediatamente o presidente da seção que aciona o diretor do local de votação e a urna é substituída ou impugnada, conforme o caso. Além disso, os fiscais de partido também faria uma movimentação e, como não, iria aparecer toda a imprensa nacional e internacional. Nada disso aconteceu.


Mas o denunciante, ao tirar a foto, fez questão de não mostrar a seção, nem a zona eleitoral. Outra coisa que chama atenção é que todos as numerações possuem 4 dígitos, menos a do Aécio que tem um só!

O que pouca gente talvez saiba é que existe uma relação dos códigos de carga de todas as urnas.  O Código de Identificação de Carga é criado no momento de configuração da Urna Eletrônica para uma determinada seção e não se repete. Caso a uma mesma urna fosse configurada novamente para ser usada em outra seção, o código já não seria mais o mesmo.

O TSE disponibiliza todos esses números. Em 2014, o link é esse:

Ao procurar pelo código   725.847.686.947.768.967.103.448

Com essa informação começamos a procurar esse código em todos os estados, inclusive no exterior, no segundo e no primeiro turno. Sem sucesso. Esse número não existe (o código que foi localizado e que está no resto dessa postagem tem um número trocado).

Se esse boletim existe pode não ser dessa eleição. Se fosse e os dados tentassem ser computados o sistema acusaria incompatibilidade e a urna não seria apurada. Isso é mais uma prova de que o boletim de urna não é verdadeiro.

O que o falsário não sabia é que existe uma relação dos códigos identificadores das urnas, no caso

725.847.686.947.766.967.103.448 

mostrado no papel impresso evidencia ainda mais a farsa, pois através desse número é possível rastrear a origem da tal urna.  O Código de Identificação de Carga é criado no momento de configuração da Urna Eletrônica para uma determinada seção e não se repete. Caso a uma mesma urna fosse configurada novamente para ser usada em outra seção, o código já não seria mais o mesmo.

Aí que veio o legitimo papel de investigador. A equipe do E-farsas consultou o banco de dados do TSE que, disponibiliza todos os códigos identificadores das urnas, chamados Códigos de Carga.

Em 2014, o link é esse:

Para facilitar a vida dos mais incrédulos esse é o arquivo (zipado) com o código.

http://agencia.tse.jus.br/estatistica/sead/eleicoes/eleicoes2014/correspesp/cesp_2t_RJ_25102014153251.zip

Se você descompactar o arquivo irá encontrar na linha 27.013 de qualquer um dos dois arquivos de texto, encontramos o seguinte:
“25/10/2014″;”15:32:31″;”158″;”RJ”;”60011″;”RIO DE JANEIRO”; “252“;”93“;”1413860″;”725847686947766967103448“;”A875FD07″;”25/09/2014 08:47:00″

Ou seja, o Código de Carga dessa urna, corresponde a Zona Eleitoral 252, Seção 93, no Rio de Janeiro! Há mais de 2.300 quilômetros de Campina Grande, onde o nosso incauto falsário disse que era a urna.

Resultado verdadeiro da Urna

Com essas informações é possível verificar o verdadeiro boletim de urna. Neste link estão todos os Boletim de Urna armazenados. Basta filtrar os dados assim:
  • Turno = 2
  • UF = RJ
  • Município = Rio de Janeiro
  • Zona = 252
  • Seção = 93
Pronto! Podemos ver que os votos reais para Presidente da urna em questão foram :
  • 144 votos para Dilma
  • 172 votos para Aécio
Olhe só! Na urna que a Dilma teria feito 400 votos a 0, ela perdeu a eleição, na verdade e foram apurados 353 votos, muito abaixo dos valor que está na imagem.

Conclusão:

 A imagem que provaria a adulteração das urnas eletrônicas é totalmente falsa. 

2 comentários:

  1. 725.847.686.947.768.967.103.448. Urna apresentada no boletim
    725,847,686,947,766,967,103,448 Urna do Rio de Janeiro.
    Os números acima não conferem vejam a quarta centena da direita para esquerda: 768 (urna do suposto boletim)
    766( urna do Rio de Janeiro)
    Gostaria de maiores esclarecimentos.
    José Marco Da Silva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fato.

      Realmente há essa pequena diferença no número. Acontece que é bastante difícil ler a informações que está escrita no suposto Boletim de Urna. Mas depois de verificar com cuidado o número correto é o primeiro "768". Com essa informação ele não corresponde a urna citada. Não corresponde, na verdade a nenhuma urna do segundo turno ou do primeiro turno.

      Isso reforça com mais certeza ainda, que se trata de uma montagem.

      Estamos, contudo, refazendo a postagem para incluir essa informação e evitar uma maior propagação de desinformação.

      Informamos também a equipe do E-farsas sobre o erro.

      Excluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com