sexta-feira, 7 de novembro de 2014

O que você não lerá sobre o reajuste dos combustíveis, porque a mídia não quer que você saiba

O Governo Federal autorizou a Petrobrás a reajustar, para as distribuidoras o preço da gasolina e do diesel. Muito foi escrito sobre esse assunto. São colunas, comentários, matérias. Um parte recheada de discurso raivoso e outros recheados de "informação seletiva". O Polenta News fez uma relação das informações que você não vai ler sobre o reajuste dos combustíveis, pois a mídia brasileira não quer que você saiba disso.

1 - O reajuste será de R$ 0,08 por litro. Isso mesmo só 8 centavos. Quase 3 vezes menor que reajustes das passagens de ônibus que, se não fossem as manifestações não teria tido grande divulgação.

2 - O valor só é regulado nas refinarias. O preço dos combustíveis nos postos é liberado. Cada um cobra o que quer (inclusive as vezes eles combinam preços). O valor é regulado nas refinarias onde a Petrobrás mantém o controle.

3 - Os reajustes são inferiores à inflação. Os reajustes de 2013 e 2014 foram de 4% e 3%, respectivamente. Índice que ficou abaixo da inflação do ano. Há 10 dias atrás o "mercado" apostava em um índice de reajuste entre 15% e 20%.

4 - 35 países tem a gasolina mais cara que a brasileira.Turquia, Noruega, Países Baixo (Holanda e Belgica) e Itália lideram o ranking, nessa ordem.

5 - Se dependesse do mercado o litro da gasolina seria de R$ 6,00. Se utilizasse a lógica dos economistas liberais os combustíveis seriam muito mais caros no Brasil. Pela lógica do "mercado" quando subisse o valor internacional do petróleo o valor dos combustíveis deveria acompanhar para gerar lucro à Petrobras, e seus acionistas principalmente. De 2002 até hoje o valor do barril do petróleo subiu 300%. Em 2011 chegou em seu maior valor (US$ 124,00/barril). Se a gasolina acompanhasse essa variação o valor seria o dobro do atual.

6 - Reajuste da gasolina perdeu para a inflação. O litro da gasolina custava R$ 2,25 em 2002. Hoje ele é de R$ 3,00 (na maioria dos lugares). Com um salário mínimo em 2002 era possível comprar 89 litros de gasolina, hoje é possível comprar 241 litros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com