sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Flávio Dias: Mandato marcado por declarações deploráveis

O mandato do vereador Flávio Dias (PTB) é de baixa produtividade. Ele pouco usa o microfone, tem participação discreta nas sessões, a não ser quando resolve demonstrar seu lado preconceituoso e xenófobo.

Foi o caso dessa quinta feira (11), quando foi discutida uma moção de repúdio as declarações criminosas do deputado Bolsonaro (PP/RJ) - veja aqui.

O vereador petebista afirmou na discussão que "serviu à ditadura", que achava o deputado Bolsonaro  corajoso e que "ele fala a verdade, doa a quem doer". Três frases extremamente curtas mas extremamente lamentáveis.

Defender Bolsonaro é algo que necessita muita coragem, e precisa ter argumentos muito concretos, ou ser extremamente tolo, aí só precisa reproduzir o senso comum como fez o vereador Flávio Dias.

O que nos causou espanto foi a declaração de que ele serviu à ditadura. Serviu como? Quando veio para Caxias cumprir o ano de serviço militar obrigatório? Em sua biografia ele se qualifica como pintor. A única atividade não profissional exercida foi a de presidente de uma associação de proteção aos animais. Então o que exatamente ele quis dizer com "serviu à ditadura"? Ou é algo que ele está escondendo ou é típico de pessoas que não tem participação efetiva em nada e querem fazer propaganda de algo que não fizeram.

De qualquer forma suas declarações são lamentáveis e completamente desconexas da realidade do seu próprio partido. O PTB, o partido do vereador, foi perseguido e fechado pela ditadura militar. Militantes do partido foram exilados, outros perseguidos, presos e torturados. Parlamentares perderam seus mandatos. Jango, que era do PTB, perdeu o mandato de presidente. Brizola, que na época era do PTB se exilou no Uruguai. Depois de tudo isso ele ainda vai defender a ditadura?

Mas não foi o único caso que o vereador mostrou todo o seu lado preconceituoso.

Em março desse ano ele criticou a vinda de haitianos e senegaleses para Caxias do Sul. Na tribuna da Câmara ele declarou: “Não gostei nada desse pessoal vir pra cá. Não vieram trazer benefício para o Brasil coisa nenhuma, vieram trazer mais pobreza. Não sou favorável a esses caras aqui” (veja aqui).

Para um vereador que diz que defende a causa animal, ele teria que aprender muito mais com os animais para conseguir conviver com os seres humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com