segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Governador sanciona repasse do prédio da Maesa à prefeitura de Caxias

Foto: Claudio Fachel/Palácio Piratini
Agora é definitivo. O prédio da Metalúrgica Abramo Eberle SA, a Maesa, foi definitivamente repassado à prefeitura de Caxias do Sul. Nesta segunda-feira (8) o governador Tarso Genro (PT), sancionou o projeto de Lei que transfere mais de 53 mil m² de área para a prefeitura do município.


O evento ocorreu no Palácio Piratini e contou com as presenças, além do governador Tarso Genro, do prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT),  o deputado estadual Vinicius Ribeiro (PDT), o presidente da Câmara de Vereadores, Gustavo Toigo (PDT), o presidente da Comissão Temporária Especial Pró-tombamento da área, vereador Jaison Barbosa (PDT), bem como os vereadores Denise Pessôa (PT), Flávio Dias (PTB), Henrique Silva (PCdoB) e Kiko Girardi (PT).

Com a transferência do imóvel fica garantida no documento assinado a preservação, recuperação e destinação pública do local. O valor estimado do imóvel é de cerca de R$ 30 milhões.

“Esse é um momento gratificante para um governador. Finalmente encontramos uma solução definitiva para uma reivindicação que mobilizou a região da Serra. Esse espaço pertence à população, é um símbolo forte da identidade e da cultura produtiva da comunidade caxiense,” afirmou o governador.


Na ocasião, o governador Tarso Genro foi homenageado pela prefeitura de Caxias do Sul com a Medalha do Imigrante, distinção máxima da cidade para personalidades que contribuíram com o desenvolvimento do município.


“Receba Governador essa lembrança como reconhecimento do povo de Caxias, por tudo o que seu governo fez de concreto para melhorar a vida da nossa comunidade,” enfatizou o prefeito Alceu Barbosa Velho, ao lembrar iniciativas do governo estadual como: o fim dos pedágios na Serra, a modernização do Hospital Materno Infantil de Caxias, como também a implantação do Aeroporto Regional. “O senhor nos deixa um legado maior comparando com outros governos, ações dignas do seu caráter republicano,” completou o prefeito.

A prefeitura deverá apresentar ao governo do Estado projeto detalhado de ocupação, uso e gestão do imóvel, com discriminação de ações e de prazos de execução. Após, o município deve iniciar a execução do projeto no prazo de até um ano, a contar da assinatura de um termo de compromisso com o Estado.


Esse passo é muito importante pois será definido como será utilizado o prédio. Há dezenas de propostas que vão desde a ocupação por secretarias de governo (que hoje pagam aluguel) até sedes de entidades. O importante é que o espaço permaneça público e com acesso universal e não se constitua em pequenos espaços privados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com