segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

A face cruel do capitalismo: 1% de população tem mais riqueza que os outros 99%

Um estudo realizado pela organização não-governamental britânica Oxfam aponta um dado alarmente, mas nem por isso desconhecido, pelo menos pela esquerda bem informada. Em 2016 os recursos acumulados pelos 1% mais ricos do planeta ultrapassarão a riqueza de todo os outros 99%!

Em 2009 a riqueza desses 1% era igual a 44% do total de recursos mundiais. No ano passado já acumulavam 48% e em 2016 deverão superar os 50%

O relatório, divulgado às vésperas da edição de 2015 do Forum Econômico Mundial de Davos, sustenta que a "explosão da desigualdade" está dificultando a luta contra a pobreza global.

"A escala da desigualdade global é chocante", disse a diretora executiva da Oxfam Internacional, Winnie Byanyima.

"Apesar de o assunto ser tratado de forma cada vez mais frequente na agenda mundial, a lacuna entre os mais ricos e o resto da população continua crescendo a ritmo acelerado."

A Oxfam afirmou que é necessário tomar medidas urgentes para frear o "crescimento da desigualdade". A primeira delas deve ter como alvo a evasão fiscal praticada por grandes companhias.

A rende média anual dos 1% mais ricos é de US$ 2,7 milhões (R$ 7 milhões).

A cartilha do liberalismo econômico (e depois do neoliberalismo) ditava que o capitalismo criaria um mundo onde todas as pessoas (se assim quisessem) poderiam desfrutar do conforto e da riqueza que ele proporcionaria. Na prática vimos exatamente o contrário. A maior parte de população, 53%, detêm apenas 5,5% da riqueza do planeta, ou seja, para existirem os 1% extremamente ricos é necessário que existam os 53% extremamente pobres. Isso é o que está nas entrelinhas da cartilha capitalista e que muita gente não quer ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com