Polentinha: Pegou muito mal, Deputada

Seu Armando, talvez o único homenageado que tinha uma
biografia merecedora de prêmio
Uma biografia política pode ser comprometida com apenas um gesto. Uma decisão errada, ou tomada de forma precipitada, põe tudo a perder.

Não há justificativa. Pegou muito mal, Deputada Marisa Formolo (PT), a entrega de 10 medalhas para 21 membros da própria família. Para fazer justiça, uma das homenagens, a do Mérito Farroupilha, mesmo sendo concedida ao seu irmão, Armando Formolo, é justa.

Armando Formolo realmente teve uma atuação comunitária importante na organização do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Caxias do Sul, tendo sido presidente em dois momentos. Cada deputado pode conceder uma dessas medalhas por legislatura. Já foram concedidas medalhas do Mérito Farroupilha a pessoas com uma biografia muito menos relevante ou muito mais questionável.

O que não dá para engolir, o que transpassa o cabimento, é a distribuição de condecorações para filhos, filhas, genro, netas, irmãos, irmãs, cunhados. Pior do que isso é a justificativa: "Tenho a alegria de dizer que a agradeço muito a muitas pessoas, como fiz, mas também à família, que foi muito importante pra mim. Termino o mandato agradecendo usando o lugar oficial e faço isso dizendo que a família merece o seu lugar".

Obvio que a família é importante, mas conceder prêmios a pessoas somente por serem de um mesmo grupo familiar aí já é exagero.

A deputada Marisa Formolo poderia ter encerrado seu mandato sem marca, de gosto duvidoso, no seu currículo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados