Veja ataca liberdade de expressão



Em sua edição online, a revista Veja tenta, mais uma vez, intimidar veículos de comunicação que não se submetem à sua cartilha editorial antidemocrática e, em muitos casos, contrária aos interesses nacionais.

No site de Veja.com, o post "Lava Jato segue a pista: dinheiro de propina para blogs governistas" aborda, com ares de escândalo, uma lícita e estritamente privada relação comercial.

Em setembro de 2014, a Jamp Engenheiros Associados, empresa ligada ao grupo Engevix, procurou a Editora 247 interessada na produção de conteúdo sobre a área de infraestrutura. Os serviços foram prestados, pagos e devidamente tributados, como em qualquer relação comercial.

Antes disso, Veja já havia tentado atacar a credibilidade do 247, associando-a um suposto bilhete do doleiro Alberto Youssef. Na verdade, o bilhete em questão é de um executivo da empresa de viagens e turismo Marsans, que negociou um projeto comercial com a Editora 247, que não chegou a ser executado (leia mais em "Nota do 247 sobre a calúnia de Augusto Nunes").

Assim como no episódio anterior, a tentativa de intimidação de Veja, mais uma vez, fracassará. O 247, que se consolidou como um dos maiores e mais influentes veículos de comunicação da internet brasileira, manterá sua linha editorial, independente, plural, democrática e combativa.

Toda documentação contratual relativa a essas legítimas relações comerciais se encontra disponível nos arquivos da Editora 247.

Essa atitude da revista Veja não nos causa estranhamento. Com o advento das novas tecnologias e das redes sociais, somada a escolha editorial de contratar o que tem de pior no jornalismo brasileiro, a publicação perdeu muito de sua influência. Em seu site ela pode vetar os comentários que não sejam favoráveis a suas matérias, mas quando ela cai na Facebook ou no Twitter a situação muda drasticamente. A Veja está perdendo leitores e anunciantes (é arriscado ligar sua marca a uma publicação que mente descaradamente). No desespero para salvar seu negócio eles partem para qualquer baixaria.

Com informações de Brasil 247

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados