Zelotes: 20 empreas fraudaram a receita em R$ 5 bilhões

A operação que apura um esquema de corrupção do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda (Carf), que julga processos tributários, identificou "indícios mais fortes e veementes" envolvendo processos que somam R$ 5 bilhões de até 20 empresas.

Isso é apenas a ponta do iceberg. São 74 julgamentos sob suspeita, que juntos, somam F$ 19 bilhões. Os desfalques na Receita Federal são milionários considerando que os envolvidos são grandes empresas.

Abaixo está relacionado os maiores débitos:

Santander - R$ 3,3 bilhões

Bradesco - R$ 2,7 bilhões

Gerdau - R$ 1,2 bilhão

Safra - R$ 767 milhões

RBS - R$ 672 milhões

Camargo Corrêa - R$ 668 milhões

Bank Boston - R$ 106 milhões

Menos agilidade que na Lava Jato

Em audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFT) da Câmara o procurador, responsável pelas investigações,  Frederico de Carvalho Paiva, cobrou mais agilidade do judiciário para liberar "levantamentos de sigilos" dos envolvidos na operação.

"Não quero comparar a Zelotes com a Lava Jato, mas é preciso que haja uma acolhida melhor da Zelotes pelo Judiciário", disse. "A transparência favorece o aprimoramento das instituições".

O procurador disse que o órgão --composto por 216 conselheiros em turmas de seis membros, que trocavam de grupo conforme o interesse por processos específicos-- tem  R$ 516 bilhões em processos para julgamento.

Esse escândalo já é muito maior do que a Lava Jato. Porém a mídia quase não divulga ele. Um dos motivos é a proteção à grandes empresas, além de estarem, as próprias empresas de comunicação nos bancos dos réus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados