quinta-feira, 14 de maio de 2015

Zelotes: 20 empreas fraudaram a receita em R$ 5 bilhões

A operação que apura um esquema de corrupção do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda (Carf), que julga processos tributários, identificou "indícios mais fortes e veementes" envolvendo processos que somam R$ 5 bilhões de até 20 empresas.

Isso é apenas a ponta do iceberg. São 74 julgamentos sob suspeita, que juntos, somam F$ 19 bilhões. Os desfalques na Receita Federal são milionários considerando que os envolvidos são grandes empresas.

Abaixo está relacionado os maiores débitos:

Santander - R$ 3,3 bilhões

Bradesco - R$ 2,7 bilhões

Gerdau - R$ 1,2 bilhão

Safra - R$ 767 milhões

RBS - R$ 672 milhões

Camargo Corrêa - R$ 668 milhões

Bank Boston - R$ 106 milhões

Menos agilidade que na Lava Jato

Em audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFT) da Câmara o procurador, responsável pelas investigações,  Frederico de Carvalho Paiva, cobrou mais agilidade do judiciário para liberar "levantamentos de sigilos" dos envolvidos na operação.

"Não quero comparar a Zelotes com a Lava Jato, mas é preciso que haja uma acolhida melhor da Zelotes pelo Judiciário", disse. "A transparência favorece o aprimoramento das instituições".

O procurador disse que o órgão --composto por 216 conselheiros em turmas de seis membros, que trocavam de grupo conforme o interesse por processos específicos-- tem  R$ 516 bilhões em processos para julgamento.

Esse escândalo já é muito maior do que a Lava Jato. Porém a mídia quase não divulga ele. Um dos motivos é a proteção à grandes empresas, além de estarem, as próprias empresas de comunicação nos bancos dos réus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com