sábado, 7 de novembro de 2015

INÉDITO: um tucano foi julgado no Brasil

Antério Mânica durante a campanha eleitoral ao lado de
outros tucanos mineiros
Acabou ontem o julgamento do ex-prefeito, pelo PSDB, de Unaí, Antério Mânica. Ele foi condenado a 99 anos, 11 meses e quatro dias de prisão por ser um dos mandantes dos assassinatos de três fiscais do trabalho e um motorista. O assassinato ocorrido em 2004 na cidade de Unaí quando os fiscais preparavam uma visita a fazenda com suspeitas de manterem trabalhadores em regime de escravidão.

Naquele mesmo ano Mânica concorre, e é eleito, prefeito de Unaí pelo PSDB. Em 2008 ele é reeleito, também pelo PSDB, mesmo já havendo investigação sobre ele na justiça por conta da chacina. Em 2008 o governador Aécio Neves (PSDB) concede uma condecoração a Mânica. Ele só deixa o PSDB em 2012 no final de seu segundo mandato.

Na semana passada a Justiça condenou Norberto Mânica, irmão de Antério, também acusado como mandante do crime. Ele foi condenado a 98 anos, 6 meses e 24 dias de prisão. Outro julgado no mesmo dia, por sua atuação como intermediário no crime, José Alberto de Castro, recebeu uma pena de 96 anos, 5 meses e 22 dias.

Apesar dessas penas longas todos eles poderão recorrer ao crime em liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com