quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Relator reconhece vazamentos de informações da Lava Jato


No mesmo dia que o multimilionário Andrés Esteves foi preso o ministro do STF Teori Zavascki, que é relator da Operação Lava Jato afirmou que há "um perigoso canal de vazamento que beneficia poderosos".

"Vem à tona a grave revelação de que André Esteves tem consigo cópia de minuta do anexo do acordo de colaboração premiada por Nestor Cerveró, confirmando e comprovando a existência de canal de vazamento na operação Lava Jato que municia pessoas em posição de poder com informações de complexo interrogatório", disso o ministro.

Há muito tempo se afirma que pedaços dos acordos de delação são repassados para a imprensa, que distorcem o conteúdo e promovem grandes estardalhaços midiáticos, Mas essa é a primeira vez que um integrante da alta corte da justiça admite isso.

O documento em posse de Esteves tinha inclusive anotações manuscritas de Cerveró. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, anotou que o fato "revela a existência de perigoso canal de vazamento, cuja amplitude não se conhece".

Com essas afirmações crescem desconfianças de que autoridades com acesso privilegiado à investigação revelem ilegalmente os dados sigilosos a investigados e outros interessados. Elas se somam às acusações de que policiais instalaram grampos ilegais em departamentos da própria Polícia Federal. Tudo isso desmonta a aparência "heroica" da operação Lava Jato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com