Ministro Gilmar Mendes autoriza inquérito para investigar Aécio Neves

Finalmente, após inúmeras citações de delatores da Lava Jato, o STF autorizou a investigação do tucano Aécio Neves. A investigação é sobre irregularidades na estatal Furnas. O pedido de investigação veio do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot.

Além disso Gilmar Mendes permitiu o desarquivamento da citação feita pelo doleiro Alberto Yousseff sobre o senador tucano. O doleiro disse que Aécio dividia uma diretoria de Furnas com o PP entre 1996 e 2001.

O valor total, calculado em 2006, que teria sido desviado da estatal foi de R$ 800 milhões.

Em outra delação, a de Delcídio Amaral, ele afirmou que Aécio foi beneficiário de um "grande esquema de corrupção" em Furnas. Esse esquema era operacionalizado por Dimas Toledo, ex-diretor de energia de Furnas, e tinha "vínculo muito forte" com Aécio.

Tanto Delcídio, quanto Youssef, citam a irmão de Aécio que mantinha empresas em seu nome e que usava essas empresas para ocultar valores no exterior, "inclusive na Suiça e e Leichtenstein".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados