segunda-feira, 23 de maio de 2016

Trabalhadores protestam contra a extinção do MDA

Após manifesto em frente ao Palácio do Planalto
a sede do MDA foi ocupada
Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil
Trabalhadores rurais fizeram um ato na manhã desta segunda-feira (23) na Praça dos Três Poderes, em frente ao Palácio do Planalto, contra a extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). A pasta foi fundida com a área social e passou a ser chamada de Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. O ministro é Osmar Terra, deputado federal pelo PMDB do Rio Grande do Sul.

Integrantes do Movimento Brasileiro dos Sem Terra (MBST) e da Frente Nacional de Luta (FNL) carregavam faixas contra a extinção do MDA. Eles saíram em passeata pela Esplanada dos Ministérios por volta das 11h30. De acordo com os organizadores, 2,5 mil participam do ato. A Polícia Militar do Distrito Federal estimou em 500 manifestantes.

Carlos Lopes, presidente da Confederação Nacional dos Agricultores Familiares e dirigente nacional da FNL, disse que a classe trabalhadora campesina não aceita a extinção do MDA. Para os trabalhadores rurais, o ministério é considerado uma conquista da categoria. “Somos totalmente contra essa fusão. O MDA é uma pasta que tem a responsabilidade de gestar sobre 36 milhões de pessoas. Existe uma macroeconomia dentro da agricultura familiar e da reforma agrária”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com