Ciro Gomes veio à Caxias apoiar um candidato de esquerda e só achou o Nespolo

Reta final de campanha e a preocupação parece que toma a conta da campanha situacionista. Tanto que mudou drasticamente o discurso do primeiro turno, para o segundo.

Os ataques virulentos desferidos contra o deputado Pepe Vargas, candidato a prefeito pelo PT, foram substituídos por palavras elogiosas sobre a administração do petista, quando prefeito.

O movimento mais recente foi trazer o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi  e o pré candidato a presidente Ciro Gomes, também do PDT.

A estratégia, Incidir sobre os 59 mil votos obtidos por Pepe no primeiro turno. A posição do PT foi clara: nenhum apoio ao candidato Nespolo.

O presidente nacional do PDT fez um discurso onde diz que "o que está em jogo agora são as forças conservadoras de direita contra um programa popular". Ciro Gomes apelou: "Quem estava na luta contra o impeachment, essa gente aí ou nós?"

Infelizmente, Ciro Gomes, o PDT de Caxias é descolado do PDT nacional. As lideranças principais da sigla, na cidade, apoiaram o impeachment. O vice, de Nespolo, é do PMDB, golpista. Sua coligação, de 21 partidos, 20 apoiaram o golpe.

As lideranças nacionais do PDT até tentaram dar uma roupa de esquerda para o Nespolo, contudo ela fica pinicando na sua pele.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados