Deputada Juliana Brizola é agredida em Porto Alegre

A candidata a vice-prefeita de Porto Alegre, Juliana Brizola (PDT) foi agredida por quatro homens que supostamente são integrantes do grupo terrorista de direita intitulado Movimento Brasil Livre (MBL).

Segunda a deputada ela estava em um ato na Esquina Democrática quando foi cercada por quatro homens, sendo que um deles agarrou seu braço. Ela ainda teria sido xingada pelo agressor. Juliana contou que vem sendo ameaçada em redes sociais e sendo perseguida durante as manifestações políticas realizadas em Porto Alegre.

A deputada registrou ocorrência policial na 1ª Delegacia da Capital.

Esse já é o segundo caso em que o MBL pode estar envolvido em ato criminoso. Segundo informações o ex-coordenador de campanha de Sebastão Melo (PMDB), Plínio Zalewski, estava sendo perseguido por integrantes do grupo.

A tragédia dessa história é que o PMDB do Rio Grande do Sul apoiou os atos do MBL contra a presidenta Dilma. E o MBL teve candidato em Caxias, todo cuidado é pouco.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados

Ana Amélia deixou de declarar, ao TSE, fazenda avaliada em mais de R$ 4 milhões