domingo, 30 de outubro de 2016

Guerra é eleito prefeito de Caxias do Sul e derruba "edifício" do Sartori/Alceu

Foto: Ivan Sgaraboto/Rádio São Francisco
Daniel Guerra (PRB) derrotou a máquina de 21 partidos do candidato da situação, Edson Néspolo (PDT). Além de  implodir a tentativa de construir um "quarto andar", como os candidatos Sartori/Alceu tratavam a prefeitura, Guerra conseguiu ser o candidato mais votado que Alceu e Sartori.

Guerra terminou o segundo turno com 148.501 votos. Alceu Barbosa Velho (PDT), em 2012 vencendo no primeiro turno, fez 137.689 votos. Sartori, em 2008 quando só houve dois candidatos fez 134.302 votos.

Coube a Néspolo repetir um feito que só Geraldo Alckmin (PSDB) tinha conseguido. Fazer uma votação menor no segundo turno do que no primeiro turno. O candidato do PDT fez 87.996 votos no segundo turno. No primeiro turno ele fez 102.044. Foram 14 mil votos a menos.

O que explica que um eleitor de Néspolo trocou de candidato em 20 dias? A desastrosa campanha de ataques e ofensas realizada pelo candidato a prefeito e seus militantes.

A população de Caxias deixou duas escolhas horríveis para o segundo turno. Ganhou a opção que acabavam com uma hegemonia que transformou a prefeitura em uma fortaleza impenetrável ao povo, não que isso melhore agora. Ficam algumas perguntas para serem respondidas nos próximos dias:

1 - Como será o secretariado de Guerra, que ele sempre disse que seria "técnico"?

2 - Quantas secretarias, e quais, ele irá extinguir?

3 - Com 2 vereadores, em 23, ele conseguirá aprovar algum projeto sem longas negociações partidárias?

4 - Guerra corre risco de impeachment?

Vamos aguardar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com