sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Mais um caso de favorecimento de parentes na prefeitura de Caxias do Sul

Mais um caso de nepotismo é descoberto na Prefeitura de Caxias do Sul esse ano. O primeiro foi a contração, pela presidente da FAS Maria de Lourdes Grison, da empresa de seu filho para prestação de serviços a fundação (leia aqui). Na sequência uma CC da Secretaria de Obras, Marta Elena Todero Sartor, contratava a empresa do marido, do pai e do irmão (leia aqui). E hoje, talvez não por último, O Caxiense revela que outro CC da Prefeitura, lotado na Secretaria de Turismo, Saulo Velasco, contrata a esposa e a cunhada para prestação de serviços à Secretaria.

Segundo a reportagem da Revista, as duas receberam, juntas, R$ 5,5 mil em serviços terceirizados. Mas a cara de pau dos CCs do Sartori é tanta, mas tanta, que eles não tem mais vergonha de dar desculpas esfarrapadas. O titular da pasta, Jaison Barbosa (PDT), diz, por exemplo, que a seleção dos contratados não é feita de maneira "preconceituosa", o que no caso significa: Pode contratar a parentada.

A desculpa do Saulo Velasco é ainda pior: “Ninguém pode ser punido por ser esposo ou irmão de alguém”. O que se quer não é punição e sim o cumprimento da lei, ou seja, do Artigo 106 da Lei Orgânica no município que proíbe a contratação de parentes até terceiro grau.

Se alguém precisa ser punido é o Jaison e o Saulo, por mal uso do dinheiro público. Será que isso vai acabar em pizza novamente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com