quarta-feira, 4 de julho de 2012

Adiló Didomênico Inelegível - a verdade

Parece que a Codeca tem um sapo enterrado mesmo. Além dos ex-presidentes da empresa, Alfredo Tatto, Fernando Rovatti e Leonir Taufe ainda estarem respondendo a processos junto ao Tribunal de Contas Estadual, quem também ficou na malha fina foi o ex-presidente governista Adiló Didomênico (PTB).

Adiló, recém licenciado da Presidência da Codeca, responde por diversas irregularidades e não apenas por multas de trânsito como ele afirmou recentemente na mídia. Entre as irregularidades estão:
  • infringência de normas de administração financeira e orçamentária, com condenação ao pagamento de multa no valor de R$1.500,00;
  • pagamento de horas extras e gratificação integrada ao salário sem base legal – R$ 43.232,79, 
  • prescrição de créditos a receber de clientes, caracterizando renúncia de receitas – R$ 23.268,09
  • custeio irregular de plano de saúde a servidores – R$ 612.952,04
  • multas de trânsito sem responsabilização dos infratores e outros de responsabilidade do proprietário do veículo – R$ 5.712,04
  • os últimos 4 itens totalizam um débito no valor de R$ 685.164,96, de responsabilidade de Adiló Didomênico
Parece que a mídia não tem interesse em esclarecer as informações divulgadas pelos próprios candidatos. Essas informações encontram-se no site do Tribunal de Contas do Estado: http://www1.tce.rs.gov.br/portal/page/portal/tcers/consultas/contas_julgadas_irregulares

Está ali pra quem quiser ver. Aliás, esse julgamento é ainda de 2007. Parece que o PTB vai ter um candidato a menos à vereança...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com