Raul Randon não sente a "crise" de suas empresas

Cavalgada ostentação, enquanto seus funcionários tem redução 
de salário | Foto: João Carlos Lazzarotto
Há existência de uma crise econômica, no Brasil, é um tema que gera debates. Mas a situação econômica das finanças pessoais de Raul Randon, presidente do grupo Randon, essa sim parece estar imune a crises.

A demonstração disso é sua festa de 85 anos, que está sendo comemorada hoje (sábado). Uma cavalgada, que reunirá cerca de 800 pessoas, irá da UCS até a sede campestre da SER Randon. Um trajeto de 18 quilômetros onde, no final, haverá um farto almoço.

Enquanto isso sobre os funcionários de suas empresas pairaram comentários de demissões caso eles não concordassem com a flexiblização da jornada de trabalho, com redução de salário. Tudo isso para manter os lucros da empresa, de seus acionistas e de seu dono.

Aos amigos do rei os banquetes. Aos demais....

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados