sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Primeiro ato de Sartori como governador: Dar calote

Caloteiro. Essa característica do "gringo" nem nós conhecíamos. A primeira ação do governo Sartori foi baixar um decreto adiando os pagamentos de fornecedores e prestadores de serviços por 180 dias. Esses valores são os restos a pagar são de cerca de R$ 700 milhões.

Essa atitude além de não representar economia nenhuma, transforma o governo do estado em mau pagador. E não estamos aqui falando de corte de pagamentos de supérfluos. São empresas que forneceram produtos e serviços para todas as secretarias, inclusive educação, saúde, segurança, etc.

Como ficarão as escolas que precisam de material para o começo das aulas? Chegará remédios para os postos de saúde? Terá combustível para as viaturas da Brigada Militar?

Por trás dessa atitude destrambelhada se esconde uma disputa política. Sartori quer fazer acreditar que faltaria dinheiro para a folha de pagamento. Além de fazer disputa pelo legado do governo Tarso, Sartori quer criar um clima de terrorísmo para poder aplicar seu modelo de Estado, ou seja, mínimo. Aquele Estado onde quem tem muito dinheiro se beneficia dele e quem não tem nada não recebe serviços de qualidade.

Estamos curiosos, também, para saber qual será a opinião do vice governador, José Paulo Cairolli (PSD), que é dirigente de entidades empresariais. Será que ele ficará tranquilo no governo dando calote nos seus representados? E como os empresários irão se comportar? Irão para a porta do Palácio Piratini protestar? ou será mais fácil demitir trabalhadores?

O "Sartorão das massas" mostrou um novo lado, o de caloteiro.

Um comentário:

  1. PARABENS GRINGO ! SEMANA QUE VEM JÁ VOU ACIONAR O ESTADO NO JUDICIARIO COBRANDO O PAGAMENTO DO CONTRATO FIRMADO COM A SEC DE EDUCACAO EM 2014 DE R$ 300.000,00 ( TREZENTOS MIL REAIS ) , MEUS FUNCIONARIOS NAO PODEM ESPERAR 180 DIAS COMO VC FANTASIOU !!!!!!

    VAI TER UMA ENXURRADA DE ACOES JUDICIAIS !!!

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com