terça-feira, 7 de abril de 2015

Deputado Jardel (PSD) demite gabinete e sai de licença

Em um "dia de fúria" o deputado Jardel (PSD) demitiu 17 assessores e, em seguida, saiu de licença. A ação de Jardel causou surpresa em toda a Assembleia. O deputado era considerado de humor instável por alguns.

A versão de Jardel é que seu gabinete foi montado por pessoas que não eram de sua confiança. Segundo ele os assessores foram escolhidos pela direção estadual do PSD e pelo deputado federal Danrlei (PSD) - que é padrinho político de Jardel.

Além disso o deputado reclamava que era obrigado a assinar documentos que não concordava e a ser obrigado a votar contra os seus interesses.

Mas essa versão, oficial, não é corroborada por quem convive o dia a dia da Assembleia. Jardel foi uma criação de Danrlei, que usou a dobradinha com o ex-jogador, para alavancar a sua candidatura. Jardel sofreu por muitos anos com o vício em drogas e isso deixou sequelas na sua vida. E, obviamente, essa situação o acompanha pela vida toda.

Jardel é um deputado sem nenhuma presença em plenário, e nem fora dele. Logo após se eleger com votação surpreendente na eleição de outubro do ano passado, Jardel foi alvo de críticas nas redes sociais, o que fez se calar.

Ainda mais nos bastidores tem uma informação que pode ser bastante delicada. Existe a suspeita de consumo de drogas dentro do gabinete do deputado. Se essa situação se confirmar isso pode gerar até um processo de comissão de ética interna que pode levar a cassação do mandato.

Na esteira dessa discussão o deputado Danrlei emitiu nota afirmando que rompeu relações políticas com Jardel. "Por dever de lealdade e compromisso político com os milhares de gaúchos que elegeram não apenas Jardel mas também a mim, rompo publicamente com este a quem confiei minhas mais profundas e sinceras expectativas. Alguém que logo no início de uma longa jornada, a de um mandato parlamentar, falha em princípios éticos como lealdade, confiança e consideração. Não quero relacionar-me publicamente com quem conduz seu mandato e sua vida da maneira como meu ex-colega demonstrou que vai conduzir", diz o texto.

Jardel deve voltar da licença na próxima quinta feira, dia 9. Nesse meio tempo a executiva estadual do PSD deve reunir para discutir o caso. Os próximos capítulos dessa novela serão tensos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com