quarta-feira, 13 de maio de 2015

Fusão do PSB com o PPS é aprovada pelos diretórios estaduais

Um já foi socialista (PSB) outro já foi comunista (PPS), da fusão desses dois partidos resultará uma nova organização, que deverá manter pelo menos o número 40 (pode ser que o nome PSB mude). 

Os presidentes dos diretórios estaduais do PSB, reunidos ontem (12), em Brasília, aprovaram a proposta da direção nacional de fusão das duas agremiações. Somente os diretórios do Maranhão e de Pernambuco foram contrários, eles preferiam a incorporação à fusão. 

"É muito importante consultar e ouvir. Além da Executiva, já consultamos as bancadas socialistas na Câmara e no Senado. Esta reunião é da maior importância em relação ao processo de fusão. Vocês são presidentes estaduais e é aí que o partido acontece", disse o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. 

O novo partido será notadamente de oposição ao governo federal, fazendo dobradinha com o PSDB e o DEM. O PPS já vem prestando esse papel há bastante tempo. O PSB iniciou essa mesma trajetória há menos de quatro anos. O PSB tentou ser terceira via, não conseguiu. Não conseguiu nem ser uma segunda via. 

O PSB+PPS terá 43 deputados federais e será o quarto maior partido da Câmara. Na Assembleia Legislativa gaúcha serão 4 deputados estaduais e na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, continuará com 2 vereadores. 

Há também a possibilidade de abrir uma janela para que parlamentares entrem no novo partido sem perderem seus mandatos. Em Caxias, dois vereadores estão com um pé fora de seus partidos. Só não saem por que o personalismo e apego ao mandato é mais forte. 


Foto: Humberto Pradera  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com