quarta-feira, 5 de agosto de 2015

A boa atuação da oposição na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Na eleição passada, a Câmara Vereadores de Caxias do Sul elegeu seus 23 representantes. Desses, 18 (dezoito) vereadores compõem a bancada governista de apoio ao governo Alceu (PDT), 2 (dois) vereadores (Daniel Guerra e Renato Nunes), ambos do PRB, se consideram independentes e somente a bancada do PT com 3 (três) vereadores se constitui como oposição. No entanto, para piorar a situação, o vereador Kiko do PT, que jamais teve acordo programático com a sigla, está de "malas" prontas e provavelmente ingressará ao PSD nos próximos dias. Outro vereador que trocará de legenda, mas continuará na situação, é Rafael Bueno que foi filiado ao PSB e hoje é vereador pelo PCdoB, segundo os bastidores ele estuda qual agremiação irá seguir conforme seus interesses.

Enfim, a oposição no legislativo se dá pelos mandatos da vereadora Denise Pessoa e do vereador Rodrigo Beltrão. Mesmo contando pouca vezes com o vereador Kiko, que ainda está no PT, e raras vezes com os independentes Guerra e Nunes do PRB, os dois vereadores do PT vem dando trabalho para atual administração. Nesse último período, denúncias como a paralisação das obras das "Marrecas", a cobrança ilegal do Fundo de Recursos Hídricos, a compra desnecessária da caminhonete Pajero para o prefeito, o planejamento insuficiente das obras atrapalhadas do SIM, bem como a denúncia de indícios de irregularidades nas licitações dessas obras, entre outras, são exemplos de temas que a oposição emplacou desgaste ao prefeito. 
A tarefa desses vereadores não é fácil, Denise e Beltrão foram excluídos da mesa diretora e por manobra da bancada governista não foram reconduzidos à presidência das comissões que tradicionalmente tinham acúmulo, Denise na Comissão de Direitos Humanos e Beltrão na Comissão de Participação Legislativa. Nítida manobra de retaliação pela competente oposição.

No plenário, os dois vereadores de oposição fazem grande esforço para denunciar, fiscalizar e debater as políticas públicas e os atos administrativos da prefeitura, indicam políticas, propõem leis, provocam debates estaduais e nacionais através de moções e discursos, tudo isso a tempos exíguos. O regimento.da casa estabelece tempos de declaração de líderes, de apartes, de inscrição de forma igualitária a todos vereadores/as e bancadas, como são só duas vozes de oposição em geral, contra o restante governista, o debate se torna aparentemente injusto. No entanto a qualidade das intervenções todas muito bem fundamentadas vem dando "dor de cabeça" ao prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) e sua base.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com