sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Cunha arquiva 4 pedidos de impeachment

Com informações da Folha de São Paulo

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), arquivou 4 pedidos de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. Um quinto deverá ser arquivado também nas próximas horas.

O presidente da Câmara seguiu a recomendação da área jurídica da Casa, que avaliou que "os pedidos não apresentaram requisitos formais previstos na lei ou um nínimo de consistência de que o fato reportado poderia ser provado".

Em bom português: As denuncias não param em pé sozinhas.

Todos os outros pedidos que estão protocolados na Câmara deverão ter o mesmo fim. Inclusive os feitos pelo movimento Nas Ruas e pelo deputado Jair Bolsonaro (PP/RJ).

Como nenhum pedido apresenta prova concreta a estratégia de Cunha, que anda as birras com o governo e tentando salvar a pele para não ser denunciado pela Lava Jato, é torcer para que o Tribunal de Contas da União rejeite as contas de 2014 de Dilma.

Com isso seria possível fazer um recurso e, a esperança de Cunha, é que o recurso seja vitorioso e assim se abra o processo.

Com o fim do mandato da presidenta Dilma, Cunha teria influência para engavetar a Lava Jato e se livrar da investigação. Se ele levar o país inteiro para o buraco isso é apenas um detalhe para ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com