quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Em duas sessões tumultuadas Câmara de Vereadores aprova moção de apoio à pauta dos servidores

Na sessão de hoje o plenário continuou superlotado de servidores
Duas sessões, muito tumultuadas, e com auditório lotado de servidores públicos, os vereadores aprovaram por 14 a 8 votos uma moção de apoio à pauta de reivindicações da categoria. 

A moção proposta pela bancada do PT era para ter sido votada ontem. Porém a bancada governista impediu a aprovação do pedido de urgência na apreciação. A bancada governista derrotou o pedido urgência por 15 votos a 6. Isso provocou a ira dos presentes. Durante a votação os servidores gritaram palavras de ordem e, numa atitude antidemocrática, o presidente da Câmara, Flávio Cassina (PTB) encerrou a sessão. A justificativa dele foi que manifestantes entraram "no espaço reservado aos parlamentares". 

Na quarta (12) servidores protestaram quando
votação foi adiada
Na verdade Cassina tentava evitar que houvesse público no momento da votação da moção da moção. Mas a estratégia falhou. Na tarde de hoje (13) a Câmara voltou a lotar. 

Com o plenário cheio a estratégia foi discorrer sobre o nada. Gustavo Toigo (PDT), por exemplo, dissertou sobre galeto ao primo canto. Quando algum vereador, poucos é verdade, falavam a favor do funcionalismo municipal recebiam aplausos os outros recebiam vaias. 

A situação ficou tensa quando o presidente da Câmara, Flavio Cassina, respondeu a um manifestante em tom indignado: "te respondo lá fora". A ameaça pegou tão mal que obrigou Cassina a se desculpar. 

Pedro Incerti (PDT), mesmo sendo sindicalista, não foi poupado, ou talvez por isso mais cobrado. Ao atacar durante a sua fala o petista Rodrigo Beltrão, a massa presente saiu em apoio ao petista e começou a gritar em coro para Incerti: "pelego, pelego, pelego".

Outros vereadores duramente criticados foram os comunistas Rafael Bueno e Henrique Silva que no dia anterior haviam votado contrário ao pedido de urgência na votação da moção. 

Ao final de dois dias bastante tensos que geraram um desgaste desnecessário ao prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT), a moção foi aprovada. Veja abaixo como votou cada vereador.


Votaram CONTRA a moção de apoio aos servidores municipais: 
Edi Carlos (PSB)
Flávio Dias (PTB)
Guilla Sebben (PP)
Gustavo Toigo (PDT)
Jaison Barbosa (PDT)
Pedro Incerti (PDT)
Virgili Costa (PDT)
Washington (PDT)

Votaram A FAVOR da moção de apoio aos servidores municipais: 
Adelino Teles (PMDB)
Arlindo Bandeira (PP)
Daniel Guerra (PRB)
Denise Pessôa (PT)
Edson da Rosa (PMDB)
Henrique Silva (PCdoB)
Kiko (PT)
Neri (SD)
Marcos Felippi (PMDB)
Rafael Bueno (PCdoB)
Raimundo Bampi (PMDB)
Renato Nunes (PRB)
Rodrigo Beltrão (PT)
Zoraido Silva (PTB)

*O presidente Flávio Cassina (PTB) só vota em caso de empate

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com