segunda-feira, 28 de março de 2011

Conselhão faz primeira recomendação ao governador sobre busca de qualidade na educação

A primeira recomendação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES-RS) ao governador Tarso Genro foi aprovada na manhã desta sexta-feira (25). "Recomendamos atenção e dedicação total a esta área e a todas as questões relativas ao tema, com necessária ampliação dos índices estaduais de investimento em educação, tendo como objetivo alavancar o nosso Estado para um novo patamar de protagonismo e qualidade na promoção do conhecimento", aponta o documento formulado pelos conselheiros da Câmara Temática do Pacto Gaúcho pela Educação, demandados pelos integrantes do Comitê Gestor do Conselhão.

O secretário Executivo do CDES-RS, Marcelo Danéris, destacou que a busca de uma "educação de qualidade exige uma discussão ampla na sociedade gaúcha devido à complexidade e a relevância do tema". Ele lembrou que foi também no âmbito do Conselhão Nacional onde foram elaboradas as diretrizes do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

Entre os pontos do documento estão: a valorização dos professores e profissionais da educação, ampliação dos índices de investimento público, expansão do ensino infantil, universalização do ensino médio e formação continuada. A medida foi tomada por ser o tema educação a preocupação principal expressa pelos conselheiros. "É uma oportunidade de nos posicionarmos sobre este tema que é básico para o desenvolvimento", destacou a professora Maria Alice Lahorgue.

A também professora e conselheira, Mercedes Cânepa, afirmou que um investimento forte na educação influencia na mudança da sociedade. "Não adianta arrumar exclusivamente a educação, como o salário dos professores ou as condições da escola, mas investir no conjunto da sociedade para reduzir as desigualdades para ter uma casa, alimentação adequada, um mínimo que todo o cidadão precisa para usufruir".

Já o conselheiro técnico Ronald Krummenauer, coordenador executivo da Agenda 2020, afirmou que foi muito positivo fazer esta nota de recomendação valorizando a educação. "O Rio Grande do Sul foi protagonista no País em Educação, mas fomos perdendo este posto nos últimos 30, 40 anos. Queremos recuperar isto, garantir a qualidade do ensino e formar profissionais que possam atender ao mercado e às novas necessidades". Ele informou na reunião que 60% das oportunidades de trabalho passam pelo ensino médio e não necessariamente pelo ensino superior.

Repórter: Stela Pastore
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com