O óbvio que aconteceu e ainda vai acontecer


Óbvio que após tantos meses de omissão do Governo Sartori, a saúde sucumbe em Caxias do Sul.

Óbvio que o Pronto Atendimento e hospitais estão lotados, pois não há atendimento integral nas Unidades Básicas de Saúde.

Óbvio que há demora no atendimento, já que, aliada à greve dos médicos faltam profissionais na rede pública.

Óbvio que convém pro governo municipal, afinal, a meta é privatizar a saúde em Caxias e, quando a situação está ruim, o melhor é transferir a responsabilidade para um terceiro.

Óbvio que quem paga a conta é a população, que tem negado o acesso ao atendimento de saúde com qualidade (e agilidade).

Óbvio que quem segura as pontas são os servidores municipais da área da saúde que estão abarrotados de horas-extras e sob constante pressão e estresse.

Óbvio que os profissionais da área da saúde vão ficar doentes...

Óbvio que a bomba vai estourar, alguém vai morrer e o caos vai se instalar.

Óbvio que o Governo Sartori e Doutor Marloney vão gostar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados