domingo, 30 de outubro de 2011

Barbárie no movimento sindical

Uma cena lamentável ocorreu na noite de ontem em Caxias do Sul. A tentativa de organização de um sindicato acabou sendo impedida por uma turba de militantes do PCdoB. A assembleia de criação de um sindicato dos trabalhadores em Centros de Formação de Condutores (CFC's) estava marcada para o sábado, 29 de outubro às 19 horas na sede do 1º Núcleo do CPERS. Acontece que por volta das 18 horas um grupo de mais de 100 pessoas ligadas a CTB, corrente sindical do PCdoB, invadiu o auditório do sindicato.

A turba quebrou a porta de vidro do sindicato, tiraram a força da mesa de trabalho as pessoas que iriam conduzir a reunião e iniciaram uma assembleia, fraudulenta, que aprovou a não criação do sindicato. Segundo pessoas que testemunharam a barbárie estavam estavam a frente do "movimento" dirigentes do sindicato dos metalurgicos como o vice, Leandro Velho e o Tesoureiro, Werner Diehl; do sindicato dos comerciários, Ivanir Andreis, Paulo Pacheco e o Jamaica.

A confusão só acabou com a intervenção da polícia. Após a sede do CPERS ter sido esvaziada representantes do sindicato e dos trabalhadores foram até o módulo policial, no Parque dos Macaquinhos, para o registro de ocorrência.

E como ficaram os trabalhadores em CFC's que queriam fundar o seu sindicato? Não conseguiram fazer por que a violência por parte do PCdoB foi maior. Cabe salientar que esses trabalhadores contribuem, no mínimo anualmente, para o sindicato onde eles estão vinculados, que é dirigido pelo PCdoB. Essa perda de recursos, principalmente para a CTB, é que causa esse tipo de revolta.

Infelizmente atitudes aparelhistas como estas é que geram o descrédito do movimento. É o PCdoB fazendo o jogo dos patrões, como se diz no jargão do movimento sindical.

Lamentável.

Um comentário:

  1. Atos d selvageria e truculência q achavamos q era coisa do passado não é p/ uma minoria d aparelhistas d CTB/PCdB. Lamentável e vergonhoso.
    Impedir a criação de novo sindicato dos trabalhadores em CRVa é impedir o sindicalismo autônomo e independente e fazer o jogo dos patrões.

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com