sábado, 29 de outubro de 2011

Nem inaugurou e já querem privatizar










A fúria privatizante parece ter atingido em cheio a prefeitura de Caxias do Sul. Na edição dessa semana do jornal Gazeta de Caxias (nº 891), traz uma matéria sobre uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que será construída em Caxias do Sul.

Caxias terá uma unidade que atenderá até 450 pacientes por dia e terá uma área construída, minima de 1.300 m². O valor investido pelo Governo Federal será de R$ 2 milhões e o custo mensal está estimado em R$ 700 mil, sendo que R$ 300 mil serão repassados pelo governo federal.

Mas além desses detalhes causou-nos surpresa a fala da secretária de saúde, Maria do Rosário Antoniazzi (DEM), sobre a gestão da UPA: "há a possibilidade de firmar uma parceria com entidades filantrópicas, ONGs ou fundações". 

Nem inaugurou e a secretária já diz que será privatizada! Isso já aconteceu com o hospital de campanha, com os residenciais terapêuticos e, está na lista de discussões, a proposta de uma fundação que administraria a saúde no município. 


Isso faz com a prefeitura se omita da gestão da saúde, se bem que já está fazendo isso, e cria um sistema , que na maioria das vezes é focado nos médicos o que contraria o caráter multidisciplinar das equipes de saúde. Bom para os gestores das ONGs que farão os convênios pois terão polpudos salários garantidos, ruim para a população que vai amargar a redução de custos para garantir os lucros dessas ONGs.

Um comentário:

  1. É praxe dos DEMOS-TUCANOS privatizar tudo,até a saúde. Em Juiz de Fora (MG), duas UPA's tiveram seu atendimento "terceirizado": são geridas por Faculdades de Medicina privadas. O Prefeito é tucano de alta plumagem...

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com