quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Machismo correndo solto na Festa da Uva e no Pioneiro




Sem grandes surpresas, o Burgueseiro caxiense publicou uma reportagem "superpolitizada": TRICÔ REAL

Na reportagem de meia página, repleta de futilidades, o tema foi o nervosismo das soberanas com a chegada da Festa. O que mais indigna é a legenda da foto:

A convite do Pioneiro, Roberta e Tatiane se encontraram durante duas horas e confirmaram a escrita: duas mulheres à mesa, mesmo rainhas, falam de cabelo, maquiagem, roupa

O comentário reforça o papel que os machistas gostam de atribuir às mulheres: de que as mulheres não tem mais nada pra fazer. Como se as mulheres fossem desprovidas de razão e apenas soubessem falar sobre maquiagem, cabelos, compras... Infelizmente, a figura das soberanas da Festa da Uva reforça este esteriótipo, o que é lamentável no mundo de hoje.

As mulheres pensam, debatem economia, política, são independentes e não giram apenas em torno de sua beleza física. Na Festa da Uva, as mulheres não têm que ser lembradas por embelezar a festa, mas por serem protagonistas de uma história de construção da cidade. Têm que ser valorizadas na construção da Festa.

Nunca houve presidenta da Festa da Uva. Tá na hora!


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. "Na Festa da Uva, as mulheres não têm que ser lembradas por embelezar a festa"... Então qual o motivo de ter rainhas pra tudo? A própria escolha de uma soberana já coloca a mulher como objeto de decoração. Pense nisso.

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com