quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Prédio citado na matéria sobre o Carck é público e está abandonado

Foto: Luis Carlos Souza
O prédio citado na matéria sobre a "cracolândia caxiense", na edição de ontem do jornal Pioneiro, pertence a prefeitura de Caxias do Sul e está abandonado desde que um mercado que estava no local deixou o prédio. Essa informação foi omitida pelo folhetim caxiense.

Em mais uma contradição com a sua própria "política de ética" (que já é uma das maiores peças de ficção do século), o Pioneiro tentou livrar a cara do Governo Sartori, responsável, pelo menos em parte, pela situação.

A informação, correta, foi dada pela Rádio Caxias (veja aqui). A atitude da rádio em apurar a verdade dos fatos é uma bela esperança de que algo pode realmente mudar na mídia de Caxias do Sul.

Depois de divulgado pela imprensa parece que irá haver alguma ação da prefeitura para amenizar a situação no local. A Codeca foi ontem no local e começou a fazer a limpeza, porém, segundo o diretor presidente da companhia é a comunidade que deve ajudar na manutenção do local. Mas então para que serve a Codeca?

Outra ação seria passar a administração do imóvel para a Associação de Moradores do Montes Claros. A Amob já havia solicitado o convênio, porém até agora nada tinha andado.

Esse é apenas um caso de imóveis públicos, ou privados, que quando abandonados acabam virando terra de ninguém. A fiscalização em qualquer um dos casos é da Prefeitura. Cabe a imprensa, sempre, mostrar onde existem os problemas, mas fazer isso com a responsabilidade com a verdade com a Rádio Caxias fez e não com o sensacionalismo do Jornal Pioneiro.

Atualização: Na edição de hoje (02/03) o Jornal Pioneiro traz a informação que esse prédio é público porém não faz nenhuma menção que havia "esquecido" desse detalhe 3 dias atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com