Projeto de gratuidades do transporte coletivo deverá ser encaminhado ao Executivo


A pressão de estudantes e idosos conseguiu derrubar, pelo menos por enquanto, as alterações das na Lei Orgânica Municipal, que incidem em critérios de gratuidades, no transporte coletivo. Durante a reunião da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação da Câmara de Vereadores, na tarde desta quarta feira, dia 15, foi definido que os textos, com as alterações na Lei, serão encaminhados para o Executivo, para estudos técnicos, sem prazo para retorno.

Durante a sessão ordinária, os vereadores Marcos Daneluz/PT e Vinicius Ribeiro/PDT (presidente da comissão) detalharam que já foi encaminhado à Presidência da Casa um pedido de baixa dos projetos de emendas à referida lei, que tratam das passagens para idosos e estudantes.

De acordo com Vinicius, a Câmara ficou diante de um impasse: se as especificações sobre as gratuidades devem continuar na Lei Orgânica ou se esses direitos devem se restringir a leis específicas. “Por isso, a melhor forma de resolver o problema é por meio de entendimentos técnicos”, ponderou o vereador.

Para Daneluz, cujo pedido de vistas da matéria venceu nesta semana, a determinação das políticas do transporte coletivo cabe à prefeitura. Disse que a proposição ainda não apresenta condições de ser apreciada em plenário.

Com essa decisão parte da novela que propunha a retirada desses direitos da Lei Orgânica se encerra. Agora é necessário que o Executivo, ou seja o Prefeito Sartori, encaminhe um projeto de lei regulamentando, ou não, essas duas gratuidades. Cabe agora as organizações que são contrarias as mudanças ficarem atentas sobre o conteúdo dessa legislação que poderá vir do Executivo.

Esse é um debate interessante que pode render muitas discussões durante a campanha eleitoral. Porque, se depender do prefeito Sartori, essa regulamentação não sai esse ano.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados