terça-feira, 16 de outubro de 2012

Contradições no discurso de Alceu na CIC

Foto: Julio Soares/Objetiva
Se você quiser ler uma lista de elogios e falas de senso comum, sobre a participação de Alceu Barbosa Velho na CIC ontem, pare aqui. Não vamos repetir o que os jornais e rádios já fizeram. O que vamos debater são as contradições que ele apontou em sua fala.

Primeiro aspecto. Não é uma surpresa, na verdade. Foi selar a aliança com o empresariado caxiense e a elite econômica da cidade. Isso já era demonstrado na campanha, embora de maneira velada, principalmente nos altos valores doados a sua candidatura. Alceu, na CIC, explanou que o futuro que ele quer construir para Caxias é aquele baseado nas necessidades do empresariado. Mostra também a aposta no modelo desenvolvimetista da metade do século XX ao considerar que a construção da Perimetral Leste, por exemplo, é sinônimo de desenvolvimento para Caxias e qualidade de trânsito. Soma-se a isso a celebração do pacto com o empresariado pelo aeroporto de Vila Oliva que Alceu, comparou, ufanicamente, com a chegada do trem em 1910. Que bobagem.

Até aí tudo bem. A contradição fica no segundo aspecto. De alguma maneira mágica, que ele não quis dizer, as pessoas abandonaram os carros para melhoro trânsito. Ao dizer, "Vamos desenvolver um programa de uso racional do automóvel. Não é possível, em uma fila de 50 automóveis parados em uma sinaleira, metade ter uma pessoa só.", o prefeito eleito não disse nem como, nem quando isso acontecerá. Porém emendou muito rapidamente que não haverá qualquer restrição de acesso de veículos à área central da cidade.

Queremos alertar aos mais entusiatas do futuro prefeito que são coisas que não são dissociadas. O uso individual do automóvel é um fenômeno, e não só no Brasil. Todas as medidas que buscam um uso "mais racional" do automóvel vem acompanhadas de rodízio, pedágios urbanos ou vias mas rápidas para quem está com mais de uma pessoa no carro. Como as duas últimas são difíceis de implementar, nos parece que nas entrelilhas o prefeito está sugerindo um rodízio de placas. É esperar para ver.

Sobre o transporte público Alceu falou das estações de transbordo, que quando estiverem prontas irão melhorar o fluxo de ônibus pela cidade. Isso é verdade. Tanto que já estava planejado há 10 anos atrás. O governo Sartori não conseguiu fazer nenhuma delas em 8 anos (apenas duas estão em obras). Faltarão outras oito. Alceu culpou a burocracia para justificar a eneficiência da prefeitura na área. Velha desculpa.

A única fala que contemplava o cidadão comum, trabalhador foi quando ele questionou os empresários se haveria a possibilidade de que os horários de entrada e saída de empresas, principalmente as maiores, que ficam próximas pudessem não coincidir.

Tudo isso não nos causa estranheza já que o futuro prefeito tem pouca afinidade com os anseios da população mais carente da cidade. Chega a dar medo quando ele propõem uma "Caxias mais amorosa e com mais paz", pois várias vezes o conceito de paz é o conceito de quem deve aceitar tudo calado.

Mas isso também já estava no script já que numa entrevista concedida ao Jornal do Bairros Alceu respondeu a pergunta "qual o papel dos movimentos sociais?" dizendo que os movimentos sociais ajudam o município na administração de problemas sociais nas escolas infantis, creches e citou como exemplo de movimentos sociais "Rotary, Lions, APAE, APADEVE". Por aí já dá para ter uma noção de que as ações sociais vão virar assistencialismo puro.

2 comentários:

  1. Vocês não entenderam. O Halceu vai tirá os carro véio e deixá só os camioneton importado. Quem tivé CC8 pode andá com qualquer carro, até BMV (Brasília ou Belina meio véia).

    ResponderExcluir
  2. Quando incendiarmos a prefeitura e tiverem que reconstruir o prédio o Alceu virá na televisão igual a Dilma fez querendo saber o porque dos moradores estarem tão descontentes... É contra essa administração pública míope e retrógrada voltada somente aos interesses da elite que nós estamos na rua protestando!! Começem a investir nos bairros, na juventude e no cidadão antes que seja tarde.

    ResponderExcluir

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com