Mais um partido atrás de um CC

Ficou fácil. Tá afim de um carguinho no governo municipal? Arranja um partido que não está na base do governo. É o que fará Fábio Rocha que é presidente do PEN (Partido Ecológico Nacional). Fábio era presidente municipal do PTN e brigou com a sua direção estadual. Para não ficar sem a "boquinha" entrou numa sigla que ainda não estava listada no rol do governo.

Apesar de estatutariamente defender a sustentabilidade e o meio ambiente parece que o PEN defende mesmo o fisiologismo político. O partido é organizado em 10 cidades, contanto com Caxias com organização relâmpago, e está discutindo a sua entrada nos governos Fortunatti (PDT), de Porto Alegre, Jairo Jorge (PT), de Canoas e Alceu (PDT), de Caxias. Além disso concorre na chapa de oposição, do candidato peemedebista Kopschina em Novo Hamburgo.

Enquanto o Brasil não tiver uma reforma política séria e profunda que acabe com os partidos de aluguel oportunistas desse tipo, apenas atrás de ganhos pessoais, continuarão a dar um péssimo exemplo do que é ser político.

A propósito. Fábio alega que o partido, o PTN, no qual era membro, auxiliou na eleição de Alceu. O partido não lançou nenhum candidato a vereador e fez apenas 53 votos na legenda. Sua real contribuição foi com valiosos segundos a mais no tempo de rádio e TV.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados