sábado, 26 de janeiro de 2013

RBS alerta "deficit da comunicação" de Tarso e planeja aumentar seus lucros

Se a Zero Hora, e a RBS como um todo, fosse realmente honesta seu lema seria: "Aqui vendemos jornal e não fatos". Por ser uma empresa de comunicação, num sistema que privilegia o lucro, o folhetim gaúcho sempre se mostrou muito mais interessado nos lucros do que nos fatos. Isso é cotidianamente provado quando ela tanta eleger seus aliados para postos chaves de governo que garantirão mais verbas publicitárias para seus veículos.

Se o poder público não anunciasse nos jornais, rádios e TVs, com toda a certeza a mídia não seria um império no Brasil a ponto de conspirar contra as instituições públicas. É muito melhor para a Zero Hora vender uma ou duas páginas de anúncio para o Governo do Estado do que fazer uma matéria, de graça, falando sobre a mesma coisa, ou seja a verdade.

Por esse motivo que a colunista da Zero Hora, Rosane Oliveira, chegou a "soltar foguetes" na redeção quando soube do teor da reunião entre o govenador Tarso Genro, assessores e João Santana marqueteiro da campanha Dilma. A alegria foi tanta que ele destinou boa parte da sua coluna na edição de domingo, da Zero Hora, para falar no assunto.

Segundo a colunista João Santana falou sobre o "déficit de comunicação" do governo Tarso. Se o governo Tarso deu um reajusto ao magistério 50% superior a inflação, se a Corsan fará em 4 anos mais do dobro de rede de esgotos do que foram feitas em toda a história do RS, se o estado já qualificou mais de 40 mil trabalhadores, se tanta coisa boa acontece, porque essas realizações não aparecem aos olhos da população? A resposta de João Santana foi de que no Brasil inteiro isso acontece: "O governo inaugura uma ponte num dia e no outro a imprensa e os adversários começam a colocar defeito."

Ele também teria "desmontado um mito" de que as redes sociais poderiam substituir as mídias tradicionais, foi aí que os olinhos dos donos da RBS devem ter brilhado, pois isso significaria mais dinheiro entrando nos cofres da empresa para publicidade.

Acontece que a própria RBS é responsável por essa situação. Quando o governo dá um reajuste de 76% ao magistério, a Zero Hora, diz que Tarso não paga o Piso Nacional. Quando a Corsan investe mais em saneamento do que toda a história do RS, a Zero Hora, fala dos municípios que querem romper o contrato com a empresa. Quando Tarso anuncia o fim dos pedágios, a Zero Hora questiona se a EGR (empresa que controlará os pedágios) irá conseguir manter as rodovias. 

De olho no orçamento

O governo do estado gastou, em 2012, R$ 38,2 milhões em publicidade. Estão nessa conta publicações em jornais, rádios, revistas, internet, apoio a eventos entre outros, com excessão das publicações legais (editais, etc).

Esse valor pode parecer alto, é que em 2012 ele realmente aumentou. No primeiro ano do governo Tarso o gasto foi de R$ 22,4 milhões, que foi inferior aos dois últimos anos do governo Yeda (PSDB). Em 2010 a tucana gastou R$ 24,6 milhões e em 2009 R$ 27 milhões em publicidade.

Em 2012 a RBS recebeu R$ 542 mil do Governo do Estado.


Nem tão brilhante assim

João Santana foi marqueteiro da campanha de Dilma mas não pode-se atribuir a ele tanto peso assim pela vitória da presidenta.  É claro que os programas de teve tinham uma qualidade fantástica, enquanto os de Serra eram um desastre, com direito a favela cenográfica. Acontece que a presidenta tinha um o peso de um governo com altos índices de aprovação e um cabo eleitoral de dar inveja a qualquer tucano menos rançoso. Mas ele demonstrou muitas fragilidades também. Perdeu o rumo da campanha no segundo turno onde deixou-se levar pelo debate religioso mais rasteiro e caíndo no senso comum sem produzir nenhuma resposta a altura. Também não conseguiu construir um contraponto a bolinha de papel atirada no Serra. Se não fosse as imagens de um celular, conseguidas pelo SBT e propagadas pelas redes sociais a versão da Globo, com direito a especialista criminal e tudo, teria convencido o Brasil que a bolinha de papel era um rolo de fita.

João Santana até pode saber muito sobre o que fala, mas com certeza não sabe de tudo, pode ter se desatualizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com