quarta-feira, 20 de março de 2013

19 partidos e 301 CCs


Esses são os números que aparecem no jornal de hoje e indicam como foi feita a partilha dos cargos de confiança na administração direta e indireta em Caxias do Sul. Muitos CC's? Pode ser. Mas não podemos esquecer que esses cargos foram criados ainda no Governo Sartori na reforma administrativa de 2008. Aliás, desde o início do governo Sartori, o número de CC's mais que dobrou.

O caso é, que com tantos cabides de emprego em disputa, os escrúpulos de muitos presidentes de partidos são colocados de lado em nome do dinheiro e do poder. Foi o que ocorreu com Anivaldo Zancanaro. Ele era presidente do PSC. Saiu da sigla e iria entrar no PTC. Porém, antes mesmo de se filiar, já estava dando declarações de que tinha interesse em “apoiar” o governo. Honrosamente, a direção estadual do PTC cortou as asinhas de Zancanaro, já que o partido apoiou, em Caxias, a Frente Popular. Alguém ainda é leal no mundo da política...

Ficou feio pra Zanacanaro. Agora está sem partido e louco por um CC do Governo...

A distribuição da "cecesada"

Número de CCs 8 por partido (excluíndo os secretários)
PDT - 10
PMDB - 25 a 30
PSB - 1
PSDB - 1
PSD - 1
PMN - 1
PTdoB - 1
PRP - 1
PSL - 1
PR - 1
PHS - 1
PTN - 1
PTB - 5
PSC - 1
PCdoB - 1
DEM - 1
PP - 1

Total de CCs8 é de 54 a 59

Cada CC8 recebe R$ 8.498,96. O custo total desses CCs é em torno de R$ 500 mil por mês ou R$ 6 milhões por ano.

Ainda há 24 secretários ou diretores de empresas ou autarquias que ganham cerca de R$ 12 mil por mês.

PSDC e PPL tem um CC6 cada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com