quinta-feira, 6 de março de 2014

Deputado Assis Melo se mete em confusão em porta de fábrica

Dois metalúrgicos registraram uma ocorrência na 2ª Delegacia de Polícia, acusando o deputado federal Assis Melo (PCdoB) de agressão. O episódio, aconteceu na manhã de 3 desse mês, durante uma manifestação do sindicato na frente de uma metalúrgica. Os trabalhadores alegaram que além de serem agredidos pelo deputado, também foram atacados com socos por integrantes do sindicato.


Um dos trabalhadores agredidos teria tentado fotografar o bloqueio. Nesse momento Assis Melo, e outros sindicalistas, teriam agredido ele. Um colega  tentou interferir e também teria sido agredido. Os dois trabalhadores fugiram após as agressões e passaram por atendimento médico, com lesões nas costas e nas pernas.

Assis nega o fato e alega que essa é uma tentativa de "afastá-lo dos movimentos sociais". O deputado, desde o tempo de sindicalista tem se notabilizado por ser um "lutador social" tamanho o número de casos de agressão que ele se envolveu. A maioria dos casos acabou no esquecimento.

No vídeo abaixo há o registro, feito pelo O Caxiense, da prisão de Assis durante um ato na frente da Randon em 2010. Assis era vereador, na época, e foi eleito deputado em outubro daquele ano.



Independente disso é notória a necessidade do deputado comunista em estar intervindo no sindicato. Mesmo licenciado da presidência ele aparece com destaque, por exemplo, na ultima edição do jornal da entidade. Em 2012 interviu pesado na negociação do dissídio da categoria colocando em risco, inclusive, os ganhos que haviam sido alcançados.

Como nesse ano não contará com Manuela Davila como puxadora de votos na chapa federal, Assis necessita ainda mais consolidar a base de onde saem a grande maioria de seus votos. Fica, portanto, visível problemas de representação. Como fica quem votou em Assis para ser deputado quando ele, de tempos em tempos, resolve voltar a ser dirigente sindical? E quem votou nele para presidente do sindicato como fica quando o presidente está ausente sendo deputado?

Assis não é o único nessa situação. Em Caxias do Sul o vereador Pedro Incerti (PDT) também vive essa dicotomia de representação. Ele é vereador e dirigente do sindicato dos bancários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com