quarta-feira, 9 de julho de 2014

Vexame dentro de campo, mas um show fora dele!

Hoje a maioria dos brasileiros acordaram com um aperto no peito. Quem não ficou chocado com a derrota fragorosa para a Alemanha por 7 a 1? Esse “vexame” pegou a todos de surpresa porque afinal, somos o país do futebol. Pentacampeões. Jogamos em casa.

Foi triste, vergonhoso, decepcionante., humilhante. Mas o que fica daqui para frente? Não precisamos macular esta Copa unicamente com a maior de todas as derrotas já sofridas por nossa seleção. Claro, o episódio vai marcar esse Mundial inevitavelmente e nunca mais será esquecido. Contudo, o que deve sempre permear nossas mentes é que presenciamos em nosso país a Copa das Copas. Sim. Até mesmo os mais pessimistas críticos da Copa se deixaram contagiar com o clima alegre da competição. Os Black blocs paravam durante as manifestações para assistir aos jogos do Brasil. E torciam! E vibravam! Todo mundo entrou no clima da Copa.

A organização do Mundial foi de primeira. Os estádios ficaram lindos. Nosso país ficou repleto de turistas que só teceram elogios ao nosso povo e à nossa terra. Sentimos verdadeiramente orgulho de ser brasileiro. Orgulho que transbordou do nosso bom futebol para nossa gente, nosso país, nossa comida, nossa cultura.

Não apenas encantamos estrangeiros. Nos reencantamos com nós mesmos. Descobrimos que somos ricos em muitas coisas. Pobres são aqueles que só viram coisas ruins, que agouraram o evento, que misturaram política com futebol.

Quanto ao fiasco do jogo, cada um fará sua avaliação. Mas era evidente a seleção brasileira era inferior. O Felipão, infelizmente, é o maior responsável por esse vexame. Foi cabeça dura, prepotente. Escalou mal os jogadores, escolheu uma péssima tática de jogo e ainda contou com a obra do destino que deixou os atletas atordoados por longos 6 minutos e 4 gols.

Para a seleção, infelizmente a situação ainda pode ficar pior (podemos ficar com o 4º lugar e, pior, perder para a Argentina). Mas nada. Absolutamente nada apagará nossa história. Ainda somos pentacampeões. Ainda temos, reconhecidamente, um bom futebol. Depois desta Copa, teremos também a fama de ser um povo alegre, acolhedor, que vive em um país de dimensões continentais que tem muito a oferecer aos turistas que vêm nos conhecer.

Ficam também diversos aprendizados. Não duvidaremos mais de nossa competência em sediar e organizar eventos deste porte. Não mais subestimaremos nosso povo e nosso país. O sonho do hexa ficará pra próxima, quando chegaremos na Rússia, com menos salto alto e mais humildade, reconhecendo que sim, outros países também podem dar um banho de bom futebol. Não somos melhor nem pior que ninguém.

Temos, acima de tudo, muito orgulho de ser brasileiros e brasileiras. Orgulho do Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com