segunda-feira, 7 de julho de 2014

Falta de planejamento e omissão da FAS com os migrantes

Na semana passada, dezenas de ganeses, a exemplo de outras centenas de haitiano e senegaleses, chegaram à cidade. Sem organização e assim de repente, chegaram à nossa cidade à procura de melhores perspectivas do que aquelas que seu país oferece. São seres humanos querendo, assim como nós, ter uma vida digna e feliz.

Eles chegaram sem avisar e coube à Igreja católica acudi-los, pois a FAS (Fundação de Assistência Social ) não teve capacidade de direcioná-los a nenhum local de acolhimento, mesmo que paliativo. O CAM (Centro de Atendimento ao Migrante), entidade ligada à Igreja, teve de se responsabilizar totalmente pelo atendimento dessas pessoas. O Bispo deixou que eles ficassem em um ginásio da Igreja. A FAS lavou as mãos e não mandou ninguém para ajudar na recepção dos migrantes. Alguns ganeses dormiram na praça, outros na rodoviária.

E se a Igreja não tivesse intervindo? Onde estariam essas pessoas? Na rua. E então elas voltariam para o local de onde nunca deveriam ter saído, pensariam alguns... Parece que a FAS também pensa assim, pois nos próximos dias mais migrantes devem chegar e não há qualquer perspectiva de atendimento efetivo por parte do município.

Quem também tomou a responsabilidade para si, foi a Comissão de Direitos Humanos da Câmara que, juntamente com o CAM, está recepcionando os migrantes na Câmara de Vereadores (apesar da contrariedade do Presidente Gustavo Toigo). Nenhum funcionário da FAS está lá para ajudar.

Agora, muito provavelmente, essas pessoas farão parte também da população caxiense e merecem toda a atenção da assistência social de que a cidade infelizmente não dispõe. Não há atendimento adequado para eles nem para os que sofrem com outras mazelas, como violência, desabrigamentos, desemprego. Falta planejamento. Sobra omissão.

Muito provavelmente a FAS, como tem o costume de fazer, deixará o problema para a Igreja cuidar. Essa é a realidade da assistência social no município: parcerias e convênios com entidades, enquanto a própria fundação fecha serviços de prestação direta de atendimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com