quarta-feira, 30 de julho de 2014

Lattuff debate em Caxias sobre conflito Israel x Palestina

A noite desta terça-feira (29/07) trouxe aos caxienses uma bela palestra com o cartunista Carlos Latuff, que aconteceu no auditório do Sindiserv. Ele falou sobre os conflitos no Oriente Médio envolvendo o povo palestino e Israel.

Latuff há bastante tempo faz charges para sindicatos e movimentos de esquerda. Há alguns anos comprou a causa palestina e, através de seus cartoons exprime as barbáries que acontecem na “Terra Santa”.

O bate-papo com o cartunista foi leve e ao mesmo tempo esclarecedor para quem não sabia nada do assunto e até para quem achava que sabia.

Latuff ressaltou a forma como a mídia noticia os conflitos, apresentando os palestinos como terroristas. Citou como exemplo que o primeiro atentado terrorista foi cometido por Israel quando explodiu um caminhão em terras palestinas e o próprio Estado de Israel foi fundado por três grupos terroristas.

Lembrou que o Hamas não é simplesmente uma bando de loucos fundamentalistas, mas é o governo eleito pelo povo palestino que tenta defender seu povo contra a invasão de israelenses em seu território. Mas, o que ocorre na verdade, é um verdadeiro genocídio de um povo que não tem exército, não tem aeronáutica, nem armas para combater o poderio bélico de Israel. O Hamas foi isolado politicamente por Israel, pelos Estados Unidos e pelo restante dos países do Oriente Médio.

Quando perguntado sobre manifestações contrárias do povo de Israel aos ataques contra o povo palestino, Latuff passou a triste notícia de que a população apoia o Governo. Quem se manifesta de forma contrária é achincalhado. Em algumas cidades, os israelenses assistem aos a ataques e vibram quando as bombas atingem o lado inimigo.

Não se trata de rotular israelenses e palestinos em bons e maus. Mas é muito importante sabermos o que realmente acontece por lá. Saber informações que vão além do que a imprensa “parcial” nos oferece. Saber que os Estados Unidos apoiam essa guerra, apoiam Israel e todas as barbaridades que acontecem por lá. São mais de 1.000 mortos palestinos (em sua maioria civis) contra cerca de 50 baixas do lado de Israel (em sua maioria militares). A desproporcionalidade é gritante. Mas, a guerra é vantajosa para quem ataca. A paz não traz lucro.

O que fazer? A nós cabe protestar contra essa desumanidade, mas também pressionar o governo brasileiro para que boicote comercialmente Israel e se posicione firmemente contra o genocídio do povo palestino.

Ao final da palestra de ontem Latuff destacou que a saída para o conflito não é militar, mas sim a tentativa de um convívio pacífico entre esses povos. Também foi aprovada uma carta de apoio à Palestina Livre, que foi assinada pelos presentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com