sexta-feira, 25 de julho de 2014

Onde estão as fotos do governo Yeda?

Por Cleber Dioni Tentardini - Jornal Já


O acervo fotográfico do Palácio Piratini produzido durante o governo de Yeda Crusius (2007/2010) continua sumido.

Pela lei, deveria estar à disposição do público no Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa. Não estão.

A jornalista Ana Jung, ex-assessora de imprensa no Piratini, diz que as fotos estão armazenadas em um HD de posse da própria Yeda Crusius. A ex-governadora mantém silêncio sobre o assunto.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas RS, Milton Simas, lamenta a posição de Yeda Crusius: “Essas fotos são documentos públicos, de conteúdo histórico, e os profissionais da fotografia que trabalharam na gestão da ex-governadora estavam a serviço do Estado, utilizaram verba pública, portanto esse acervo já deveria estar à disposição da população no Museu de Comunicação”, diz Simas.

O presidente da Arfoc/RS – Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio Grande do Sul, Itamar Aguiar, que trabalhou na gestão tucana, não sabe o que aconteceu com os arquivos: “Essas fotos são instrumento do Poder Público, têm que estar lá no Museu. As do governo Rigotto, eu e o Paulo Dias levamos pessoalmente para o Hipólito, mas as do período Yeda ficaram sob a responsabilidade do pessoal da retaguarda lá do setor no Piratini.

O jornalista e professor, Mario Rocha, considera que a produção em imagem (fotos e filmes), bem como em áudio (programas de rádio), inclusive com disponibilização através pela internet, evidencia o desempenho de gestão (municipal, estadual ou federal) e constitui patrimônio da sociedade e fonte de referência para pesquisadores. “Independente de eventual exigência legal, parece-me evidente que todos os governantes tenham especial interesse na preservação de tal legado”, afirma.

O Museu é subordinado à Secretaria de Estado da Cultura. Foi criado através de decreto em 10 de setembro de 1974 com a finalidade de guardar, preservar e difundir a memória dos meios de comunicação no Rio Grande do Sul.

Seu Setor de Fotografia preserva o acervo oficial, como os da assessoria de imprensa do Palácio Piratini, além de trabalhos de colecionadores particulares, como dos gaúchos Miguel Castro (1924) e Salomão Scliar (1925-1991), e retratos de estúdios famosos da cidade, como Otto Shönwald, Irmãos Ferrari e Vírgilio Calegari.

As imagens sobre Porto Alegre e o Rio Grande do Sul abrangem o período desde 1880 até os dias atuais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com