sexta-feira, 4 de julho de 2014

Para que a Banda do Cristóvão nunca mais precise fazer pedágio

Persistência foi determinante para que a escola fosse contemplada
O Instituto Estadual de Educação Cristóvão de Mendoza é uma das 51 escolas que receberão 70 instrumentos musicais adquiridos pelo Governo Tarso.

O investimento total foi de R$ 1 milhão, através da secretaria estadual de Educação, e  as escolas escolhidas foram as que tinham projetos de música estruturados, como bandas escolares.

Segundo o secretário estadual de educação, José Clovis de Azevedo, está é uma ação inédita na rede estadual e exigiu um processo licitatório que foi bastante complexo. O governo do estado precisou justificar, aos órgãos de controle de contas, que a aquisição de instrumentos tinha uma função pedagógica.

"Além dos instrumentos, a Seduc destinará professores de música para as escolas contempladas com o projeto. A ação é mais uma iniciativa no atendimento da lei que prevê a obrigatoriedade do conteúdo de música na educação básica", afirma o secretário.

Apesar de não ser diretamente destinados a banda, os novos instrumentos qualificarão, em muito, o trabalho já desenvolvido na escola. É bom lembrar que por muitos anos os integrantes da banda fizeram pedágios nas esquinas de Caxias do Sul para poder manter o projeto. Essa foi, talvez, a primeira vez que a iniciativa ganhou apoio do poder público.

A escola receberá 1 piano eletrônico; 10 violões; 10 violinos; 1 viola; 1 violoncelo; 1 contrabaixo elétrico; 10 flautas doce soprano barroca; 4 flautas doce contralto barroca; 2 guitarras; 1 amplificador de contrabaixo; 1 amplificador de guitarra; 1 bateria; 10 estantes de partitura 2 escaletas; 10 pandeiros; 2 triângulos; 1 ganza de platinela; 2 bumbos com talabarte baqueta; 2 taróis; 1 reco-reco; 1 microfone; 2 pandeiros meia lua e 3 afinadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com