segunda-feira, 16 de março de 2015

Fidelix terá que pagar R$ 1 milhão por homofobia


Levy Fidelix, que só se ouve falar a cada dois anos quando tem uma eleição, foi condenado a pagar uma multa de R$ 1milhão por ter feito declarações homofóbicas durante um debate eleitoral na televisão. 

O ex-candidato à Presidência da República Levy Fidelix (PRTB) foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar uma multa de R$ 1 milhão por ter feito declarações homofóbicas durante um debate eleitoral na televisão. A ação civil pública por danos morais foi movida pelo movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) e a sentença judicial foi anunciada na última sexta-feira (13). Ele poderá recorrer da decisão.

No dia 28 de setembro do ano passado, enquanto participava de um debate, Fidelix foi questionado sobre o porquê de muitos dos que se dizem defensores da família não reconheceram o direito de casais homossexuais ao casamento civil. Na ocasião, Fidelix afirmou que
"dois iguais não fazem filho" e que "aparelho excretor não reproduz". O então candidato disse ainda que população LGBT deve ter atendimento psicológico e afetivo, mas "bem longe da gente".

"Aparelho excretor não reproduz (...) Como é que pode um pai de família, um avô ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar, fez muito bem, do Vaticano, um pedófilo. Está certo! Nós tratamos a vida toda com a religiosidade para que nossos filhos possam encontrar realmente um bom caminho familiar", disse Fidelix.

Para o Tribunal de Justiça de São Paulo, as declarações do ex-candidato "ultrapassaram os limites da liberdade de expressão, incidindo em discurso de ódio". Conforme a sentença, a multa será revertida em ações de promoção de igualdade da população LGBT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com