segunda-feira, 6 de abril de 2015

Gerdau, Marcopolo, RBS, PP e mais de 70 empresas na lista da Operação Zelotes

Tem de tudo na lista dos 74 processos que estão sendo investigados, pela Operação Zelotes, por indícios de irregularidades. Tem banco, empresa de telefonia, empresa caxiense - a Marcopolo - e até partido político - o PP.

Pelo menos R$ 19 bilhões teriam sido sonegados de multas e impostos pela quadrilha que operava no Carf, Conselho Administrativo de Recursos Fiscais. Metade desse conselho é composto por nomes indicados por representações empresarias. Esses são os principais suspeitos de fazerem parte do esquema.

O Partido Progressista entrou na lista por conta de um auto de infração relativo aos anos de 2001 e 2003. O valor que o partido deve à Receita Federal é de R$ 10,74 milhões.

A caxiense Marcopolo também figura na lista dos processos investigados. Com R$ 261,16 milhões de impostos devidos a empresa alegou que possui "rigorosos padrões éticos e legais na condução de todos os seus relacionamentos com entes da administração pública" . Apesar do discurso a empresa teria pago R$ 1 milhão para resolver o processo. A negociação estaria registrada em um e-mail trocado entre a empresa e Gerson Schaan, chefe da Coordenação de Pesquisa e Investigação da Receita Federal.

Do total de processos investigados 12 deles aparecem com fortes indícios de fraudes. Nessa lista aparecem os bancos Santander, Bradesco e Safra, além das gaúchas Gerdau, RBS e Mundial - Zivi - Hércules - Eberle.

O valor total dos desvios já chega a R$ 19,77 bilhões, mas ainda há 26 processos que não há levantamento de valores, ou seja, o valor poderá sem muito maior. Estimasse que seja maior até do que os da Lava Jato.

Veja abaixo a relação das empresas investigadas e os valores devidos ao fisco.

Processos com mais indícios

Banco Santander R$ 3,34 bilhões
Bradesco R$ 2,75 bilhões
Ford R$ 1,78 bilhões
Gerdar R$ 1,22 bilhão
Boston Negócios R$ 841,26 milhões
Safra R$ 767,56 milhões
RBS R$ 671,52 milhões
MMC - Mitsubish R$ 505,33 milhões
Cimento Penha R$ 109,16 milhões
Café Irmãos Júlio R$ 67,99 milhões
JG Rodrigues R$ 49,41 milhões
Mundial - Zivi Cutelaria - Hércules - Eberle não informado

Outros Processos Investigados

Banco Santander R$ 3,34 bilhões
Hauwei R$ 733,18 milhões
Camargo Correa R$ 668,77 milhões
Carlos Alberto Mansur R$ 436,84 milhões
Copesul R$ 405,69 milhões
Liderprime R$ 280,433 milhões
Avipal/Granoleo R$ 272,28 milhões
Marcopolo R$ 261,19 milhões
Banco Brascan R$ 220,80 milhões
Pandurata R$ 162,71 milhões
Coimex/MMC R$ 131,45 milhões
Via Dragados R$ 126,53 milhões
Newton Cardoso R$ 106,93 milhões
Bank Boston R$ 106,51 milhões
Copersucar R$ 62,10 milhões
Petrobras R$ 53,21 milhões
Evora R$ 48,46 milhões
Boston Comercial e Participações Ltda R$ 43,61 milhões
Boston Admin. e Empreendimentos R$ 37,46 milhões
Firist R$ 31,11 milhões
Vicinvest R$ 22,41 milhões
James Marcos de Oliveira R$ 16,58 milhões
Mário Augusto Frering R$ 13,55 milhões
Embraer R$ 12,07 milhões
Dispet R$ 10,94 milhões
Partido Progressista (PP) R$ 10,74 milhões
Viação Vale do Ribeira R$ 10,63 milhões
Nardini Agroindustrial R$ 9,64 milhões
Eldorado R$ 9,36 milhões
Carmona R$ 9,13 milhões
CF Prestadora de Serviços R$ 9,09 milhões
Via Concessões R$ 3,72 milhões
Leão e Leão R$ 3,69 milhões
Copersucar 2 R$ 2,63 milhões
Costrutora Celi R$ 2,35 milhões
Niceia Canário da Silva R$ 1,89 mil
Banco UBS Pactual não informado
Bradesco Saúde não informado
BRF não informado
 BRF Eleva não informado
Caenge não informado
Cerces não informado
Cervejaria Petrópolis não informado
CMT Engenharia não informado
Dama Participações não informado
Dascam não informado
Frigo não informado
Hidroservice não informado
Holdenn não informado
Irmãos Júlio não informado
Kanebo Silk não informado
Light não informado
Mineração Rio Novo não informado
Nacional Gás Butano não informado
Nova Empreendimentos não informado
Ometo não informado
Refresco Bandeirantes não informado
Sudestefarma/Comprofar não informado
TIM não informado
Tov não informado
Urubupungá não informado
WEG não informado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com