segunda-feira, 25 de maio de 2015

O Clube das Empreiteiras em Caxias do Sul

Foto Pedro Frizzo
Segundo denúncias feitas pelo vereador Rodrigo Beltrão (PT), um "acordo" entre empreiteiras fez com que as obras do SIM Caxias fossem divididas entre apenas  três empresas. É o batizado "Clube das Empreiteiras".

Segundo o vereador petista, na licitação das obras da Rua Sinimbu apenas a empresa Toniolo Busnello se habilitou, se autodesclassificando(a empresa teria colocado 10,31% acima do valor previsto, sendo que a lei aceita até 10%). Na segunda licitação, com acréscimo de R$ 181 mil feito pelo Município, novamente essa empresa se apresentou e levou sozinha a obra.

Já na licitação das obras da Rua Pinheiro Machado, disputaram Toniolo, Dalfovo e CSA. Novamente a Toniolo foi desclassificada e quem ganhou foi a Dalfovo, que sequer possui usina de asfalto.

Segundo o parlamentar, há fortes indícios de que há uma combinação entre essas empresas para que se dividam as obras. Em 80% das obras sempre uma dessas empresas concorre sozinha. O que é muito estranho.

O Secretário de Transportes, Manuel Marrachinho, saiu em defesa das empreiteiras e do governo, usando os servidores públicos como escudo. Disse que o pleito é organizado por servidores de carreira e que por isso não devem haver irregularidades. "Todo o processo é feito com a máxima lisura possível. As empresas envolvidas têm histórico de 20, 30 anos trabalhando na cidade. A prefeitura de Caxias, independentemente da administração e do prefeito, tem um histórico de seriedade dos seus servidores." 

Aliás, vale lembrar que Marrachinho conhece muito bem os processos licitatórios do Município, já que foi, durante anos, sócio-proprietário da empresa MXM, que era contratada pela Prefeitura e pelo SAMAE para prestar grandes obras.

Pra não ficar não ficar tão feio, o Procurador-geral do Município, Victório Giordano da Costa, disse que qualquer irregularidade será investigada e apurada, mas que não há envolvimento da Prefeitura em nenhum esquema.

O valor total das licitações é de aproximadamente R$ 12,7 milhões e Beltrão levará a denúncia ao Ministério Público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com