quarta-feira, 10 de junho de 2015

A cada dia que passa a situação do deputado Basegio se complica

Depois de ter sido exposto, em rede nacional, por meio de uma denúncia de um ex-assessor o deputado Basegio (PDT) vê sua situação se complicar cada vez mais com o passar dos dias. Se não bastasse denúncias sobre a retenção de parte do salário (que é uma prática comum e todo mundo aceita) e da adulteração dos odômetros dos automóveis para cobrar mais combustível, outras denúncias aparecem. 

O deputado também mantinha servidores fantasmas, e ele mesmo admitiu isso. Ele afirma que empregava a dona de casa Hedi Vieira porque o marido dela trabalhava em seu gabinete, mas não podia ser contratado por ter uma doença terminal. Provavelmente o Neri Vieira, marido de Hedi, também era informal pois, caso contrário, já estaria contratado.

Outra denúncia diz respeito a um albergue mantido em Passo Fundo para familiares de internados no hospital da cidade. Segundo Neuromar Gatto, que foi responsável por todas as denúncias uma ONG responsável pelo abrigo é apenas laranja. O responsável, na verdade, seria Álvaro Ambrós, que é assessor de Basegio.

O que tá ruim pode piorar? Pode. Gatto parece ter uma lista interminável de denúncias e as divulga a conta gotas. A úlitma foi o pedido de um espaço, em seu gabinete, da primeira dama de Porto Alegre, Regina Becker (PDT). O acordo teria sido feito com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunatti (PDT). Basegio indicaria Regina em seu gabinete e Fortunatti nomearia dois nomes indicados por Basegio.

Para piorar tudo o Tribunal de Contas do Estado, TCE, diz ter uma investigação contra o deputado e que já há comprovações de irregularidades no caso da adulteração dos odômetros. Além disso ele também é investigado pelo Ministério Público, MP, por apropriação indébita, falsificação de documentos público e particular, peculato e concussão. Essa denúncia está há um ano com o MP.

Com tudo isso Basegio foi considerado Ficha Limpa!

Não suportando mais a pressão Basegio se afastou do cargo de líder do PDT na Assembleia. Isso evita que o partido seja atingido, mais do que já está, pelas denuncias que chegaram e que ainda podem chegar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com