Sartori continua dando suas "pedaladas"

O barulho que o Tribunal de Contas faz em relação ao que foi chamado de "pedaladas fiscais" do governo Dilma é inversamente proporcional as "engenharias financeiras" (como a mídia apelidou) do governo Sartori. Talvez por que está só nos primeiros seis meses de governo, mas um alerta seria no mínimo necessário. 

Como a justiça proibiu que o governador pague os salários do funcionalismo em partes, o governador resolveu divulgar todo o mês medidas extremamente heterodoxos para quitar a folha de pagamento. Vendo o tumulto que Sartori faz, fica difícil entender como, até agora, todos os governadores pagaram os salários dos servidores. 

A medida exótica do mês é que a Assembleia Legislativa e o Ministério Público vão "esquecer" na conta os repassas mensais que vem do tesouro do estado. Serão R$ 24 milhões do legislativo e R$ 8 milhões do Ministério Público. 
O governo, segundo Sartori, devolverá o dinheiro no dia 11 de julho, sem juros. Isso é muito parecido com o que o governo federal fez com os bancos estatais, com a diferença de ter pago juros por essa operação. 

Quando vão começar a gritar pelo Impeachment do Sartori?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados