sábado, 18 de julho de 2015

Alceu veta reajuste que nunca deveria ser aprovado

Flávio Cassina (PTB), presidente da Câmara de Vereadores, deve uma explicação para a sociedade caxiense, e a maioria dos vereadores também. Por que a mesa diretora fez um projeto de reajuste dos salários do prefeito, vice e secretários?

Recebeu pressão de ex-secretários que queriam bombar seus contracheques? Atendeu a um pedido do Prefeito para que caso desse "merda" pudesse ter uma saída? Ou simplesmente resolveu ser boazinha com o Executivo?

De qualquer forma o prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) vetou o reajuste. As alegações foram as mesmas que a da vereadora oposicionista Denise Pessôa (PT): o decreto assinado por Alceu em dezembro de 2014 congelando os reajustes de salários dos CCs.

A base governista da Câmara passou a sessão inteira justificando que esse decreto não valia para esse reajuste. Alceu acha o contrário. Ou Alceu mudou de ideia porque a reação da opinião pública foi muito negativa, ou a sua base na Câmara é um bando de aloprado que não sabe o que faz.

No final das contas o projeto foi vetado e o veto tem que ser analisado pela Câmara. Agora quem votou a favor do projeto tem que mudar de ideia e votar a favor do veto. Mas se tinham tanta certeza porque irão mudar o voto?

Na verdade o projeto nunca deveria ter sido sequer apresentado, quem dirá votado. Alceu usou o momento para dar uma faturada e ainda atacar os servidores municipais que recebem correção trimestral de salário. Ao criticar essa política salarial o prefeito ainda nos "presenteou" com uma impagável metáfora campeira:

"Se persistir aumento, vai chegar um dia que vai matar a vaca".

É um filósofo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com