Polentinha: PF esconde nome de José Serra em relatório sobre telefone de Odebrecht



A análise da Polícia Federal no celular de Marcelo Odebrecht, presidente da empreiteira que está sendo investigada na operação Lava Jato mostrou inúmeras mensagens codificadas. MT, segundo a polícia seria o vice presidente Michel Temer; GA é Geraldo Alckmin, governador de São Paulo. Lá pelas tantas até apareceu um ECunha, numa nítida referência a Eduardo Cunha, presidente da Câmara.

O relatório que é detalhado ao mostrar nomes, em um momento coloca uma tarja sobre um nome que é abreviado como JS, ou seja, José Serra. Essa conclusão é feita pois o nome de Serra constava no relatório inicial da perícia.

A PF estaria blindando o senador tucano?

Por que esse é um dos únicos nomes que está tarjados?

Essa investigação já deixou buracos demais em tempo de menos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados