Vida tranquila da assessora do PMDB

23 de junho, uma terça feira. Assessora compartilha sua "agenda" da tarde

O Jornal Pioneiro na edição de quinta feira (09) apresentou uma reportagem que deveria ser estarrecedora, mas acabou caindo no silêncio durante a semana. A reportagem em questão fala sobre a assessora do deputados estadual Alvaro Boésio (PMDB), Milena Darsie Baldasso de 19 anos.

Milena tinha uma vida bastante tranquila. Empregada como assessora nível 1, tinha um salário de R$ 2.800,00. Baixo para os padrões da Assembleia, mas elevado para quem, como ela, não trabalhava.

A reportagem trouxe postagens onde Milena postava, em uma rede social num dia de semana: "vou aproveitar e ficar embaixo das cobertas a toda a tarde" ou "só não reclamo mais pq pelo menos eu não trabalho e posso fazer os trabalhos durante a semana".

Na cidade as lideranças do PMDB não reconheciam Milena como assessora, na assembleia ídem. Ela ganhou o cargo, sim por que foi um presente, em maio de 2014, no lugar do pai.

Estarrecedor é Boésio dizer que a assessora tem "tempo livre". Estarrecedor é saber que Boésio é o líder do PMDB, partido do Governador, na Assembleia. Estarrecedor é saber que ela já recebeu mais de R$ 33 mil em salário sem trabalhar. Estarrecedor é saber que esse não é o único caso. Estarrecedor é saber que isso não dará em nada.

O Polenta News já publicou dezenas de casos semelhantes. A imprensa idem. Geralmente os envolvidos são parlamentares que dão discurso sobre ética e representação do "cidadão de bem", mas sempre tem um irmão, mulher ou cabo eleitoral recebendo sem trabalhar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados