Governo Sartori não deverá pagar valores maiores de R$ 500 no final do mês

Se os servidores públicos estaduais já estavam irados com o governador Sartori (PMDB) pelo  pagamento, em dia, de apenas R$ 2.150,00 no final do mês passado imaginem agora que o valor deverá ser de R$ 500,00?

Essa resposta virá no dia 31 de agosto quando deverá ser pago o salário dos servidores públicos estaduais. Uma coisa é certa o salário não será integral. Se o valor da parcela for menor que um salário mínimo a greve poderá sair do controle. É o que afirma o presidente da Federal Sindical dos Servidores Públicos, Fessergs, Sérgio Arnoud afirma.

Uma coisa é certa. Haverá uma nova paralisação, dessa vez de quatro dias, se os salários forem novamente parcelados. A situação ficará insuportável pois o valor é inferiro a um salário mínimo, ou seja, até os trabalhadores mais precarizados do país receberão mais do que os servidores públicos do Rio Grande do Sul.

O impressionante é que desde o começo do ano, e mais principalmente desde o final de julho, o governador Sartori não teve nenhuma atitude prática para resolver a crise que, ao que parece, ele mesmo está criando.

Durante todos os seus quase 9 meses de governo Sartori enviou um projeto apenas para a Assembleia Legislativa, que reduzia secretarias e foi uma atitude puramente cosmética. Agora ele enviou outro projeto, do aumento de impostos, que só valerá para o ano que vem, se for aprovado. De resto nenhuma atitude prática. Isso nos leva a crer que os salários continuarão a ser parcelados pelos próximos meses.

Até quando os servidores suportarão essa situação? Talvez só mais uma vez. A greve poderá transformar o estado em ingovernável e Sartori poderá ser como o capitão do Titanic que não fez nada para evitar os icebergs.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados